Incêndio na Venezuela mostra problema de segurança de incêndio nas prisões da América Latina

Google Play

Apple Store

 

NFPA Noticias

Incêndio na Venezuela mostra problema de segurança de incêndio nas prisões da América Latina

Por

Ao menos 68 pessoas morreram, a maioria presos, morreram em março, quando um incêndio destruiu um centro de detenção a oeste de Caracas. O fogo aumentou as frustrações de um público que se sente preso numa histórica crise política e econômica.

O fogo começou durante uma tentativa de fuga, quando os presos puseram fogo nos colchões. Ao menos 180 presos estavam amontoados no local – três vezes a capacidade. “O incêndio causou tanta fumaça que as pessoas começaram a morrer nos espaços fechados”, disse Carlos Palma, diretor de um grupo sem fins lucrativos que vigia as prisões, ao Washington Post.

Iniciado pouco antes do horário de visitas, e muitos familiares dos presos estavam do lado de fora enquanto a cadeia queimava. A polícia os afastou com gás lacrimogêneo e balas de borracha, enquanto eles se desesperavam tentando encontrar os parentes, deixando-os furiosos com o que eles dizem que é um sistema profundamente falido e corrupto de leis e governo. “Não somos cachorros ou algo menos. Queremos justiça,” disse uma mulher que perdeu seu filho de 26 anos no incêndio. “Muitos filhos ficaram sem pais hoje. Culpados ou inocentes, não é justo que morram assim. Os responsáveis tem que pagar”. Outra mulher alegou que a polícia tinha jogado gasolina no fogo.

Incêndios em prisões são epidêmicos na América Latina. O incêndio que matou mais gente aconteceu em Comayagua, Honduras, em 2012, matando 361. Um artigo no NFPA Journal sobre o incêndio calculou que a probabilidade de morrer num incêndio de prisão na América Latina é 200 vezes maior que nos EUA. “Muitos dos maiores incêndios em prisões da região são resultado da superlotação e falta de níveis adequados de segurança contra fogo”, diz o artigo. “Cortinas e outros materiais combustíveis em volta das camas são comuns... como também os aparelhos elétricos e a consequente sobrecarga das tomadas”.

A melhor maneira de evitar estes incêndios, conclui o artigo, é através da implementação de códigos como o NFPA 1, Código de Prevenção de Incêndios e o NFPA 101, Código de Segurança da Vida.

Share

Mais Notícias

nós

Quem nós Somos

A National Fire Protection Association (NFPA) é a fonte dos códigos e normas que regem a indústria de proteção contra incêndios e segurança da vida.

Atualizamos nossa política de privacidade, que inclui como são recolhidos, tratados e usados os seus dados pessoais. Ao usar este site, você aceita esta política e o uso de cookies