A gênese de uma coalizão
      Perdeu o acesso?  

 

Artigo selecionado

A gênese de uma coalizão

Por

A NFPA e cigarros seguros contra incêndio
Alarmes de fumaça residenciais, melhores códigos de incêndio, programas educativos para a população, materiais de construção com maior resistência ao fogo, todos esses fatores reduziram significativamente o número de tragédias associadas a incêndios residenciais.

A NFPA e cigarros seguros contra incêndio
Alarmes de fumaça residenciais, melhores códigos de incêndio, programas educativos para a população, materiais de construção com maior resistência ao fogo, todos esses fatores reduziram significativamente o número de tragédias associadas a incêndios residenciais. Mesmo com esse progresso, 3000 pessoas morrem a cada ano nos EUA em incêndios residenciais causados principalmente por cigarros. Mas a indústria do tabaco tem a capacidade de produzir um cigarro com menor propensão à queima.

“Após reunir estatísticas detalhadas, a NFPA concluiu que a principal causa de incêndios fatais é o cigarro. As mortes devido a incêndios causados por cigarros giram entre 700 e 900 por ano. Uma pesquisa da NFPA em meados da década de 80 previu que 75% dessas mortes poderiam ser eliminadas se os cigarros tivessem menor capacidade de ignição. Se tivéssemos agido naquela época, poderíamos ter salvado 15.000 pessoas. Cada semana que passa representa 10 vidas que poderíamos ter salvado, mas não o fizemos”, afirma John R. Hall Jr., vice-presidente de Análise de Incêndios da NFPA.

Os chamados “cigarros seguros contra incêndio” são feitos com tiras finas de papel menos poroso que atuam como “lombadas de trânsito” diminuindo a velocidade de queima do cigarro. Se o cigarro é deixado sozinho, a brasa passa pelas lombadas até se auto-extinguir.

Queima lenta
Incêndios causados por cigarros não são novidade. A NFPA sempre apoiou campanhas para esclarecimento da população e em favor de legislação sobre cigarros seguros contra incêndio. Percebendo que os cigarros seguros representam a maior oportunidade de redução do número de mortes por incêndios, e incentivado pelo número de estados americanos que criaram leis nesse sentido, James M. Shannon, Presidente e CEO da NFPA, buscou centrar os esforços da Associação para que o uso de cigarros seguros contra incêndios aumentasse significativamente em todo o país.

A NFPA co-patrocinou a Primeira Conferência Mundial sobre Cigarros Mais Seguros Contra Incêndios, na Escola de Saúde Pública de Harvard, em Cambridge, MA, em 9 de dezembro de 2005. O evento reuniu defensores de cigarros seguros contra incêndio de todo o mundo para discutir tecnologia, o impacto dos cigarros na economia e saúde, o efeito da aprovação da lei sobre cigarros seguros contra incêndio no estado de Nova York (o primeiro a aprovar uma lei nesse sentido), conclusões da pesquisa sobre Controle Internacional de Tabaco, e outros tópicos. Esse evento criaria a base do que é hoje uma das mais importantes iniciativas da NFPA.

Logo após a conferência, a NFPA realizou uma reunião em seu escritório central em Quincy, MA, para mapear os caminhos futuros e o nível de envolvimento da Associação.
Na reunião havia membros da NFPA e convidados, incluindo um defensor de longa data dos cigarros seguros contra incêndios, Andrew McGuire, que defende a causa há mais de 30 anos, e é também Diretor Executivo da Fundação Trauma do Hospital Geral de São Francisco. Foi explicado que coalizões informais de grupos de incêndio, médicos, consumidores e outros vinham trabalhando para que os cigarros seguros contra incêndios se tornassem realidade, e devido a esse trabalho houve a adoção de normas em Nova York, Califórnia, Vermont e Canadá. Agora, o trabalho precisava ser levado a um novo patamar.

Shannon pediu que os funcionários da NFPA formassem grupos de trabalho para determinar como a Associação poderia ampliar suas experiências anteriores sobre o mesmo tema. O grupo lançou as fundações do que se tornaria a Coalizão pelos Cigarros Seguros contra Incêndios. Acreditava-se que a formalização dos vários grupos aumentaria o foco sobre o trabalho e levaria a um sucesso ainda maior.

Após uma série de reuniões, decidiu-se que a NFPA desenvolveria e coordenaria a  Coalizão pelos Cigarros Seguros contra Incêndios  - um grupo de atuação nacional formado por corpos de bombeiros, consumidores, entidades de apoio a deficientes, médicos, profissionais de saúde pública e outras pessoas comprometidas em salvar vidas pela redução do número de incêndios causados por cigarros. McGuire foi escolhido como diretor de projetos da Coalizão.

A hora é agora
O grupo de trabalho, cuja presidente é a vice-presidente assistente de Assuntos Públicos da NFPA, Lorraine Carli, reúne-se semanalmente para planejamento estratégico, o que inclui a criação e suporte da Coalizão pelos Cigarros Seguros contra Incêndios como a principal organização de defesa dos cigarros seguros. Uma reunião típica inclui um informe sobre legislação, apresentação de novos membros, análise da cobertura da mídia e discussão sobre atividades futuras.

O grupo de trabalho também é responsável pela preparação de mensagens e material de campanhas, pela passagem de legislação consistente em todos os estados, pelo desenvolvimento e implantação um plano de mídia para cada estado e pelo uso do site da Coalizão em apoio à campanha.

Atualmente, a Coalizão para Cigarros Seguros contra Incêndios  inclui a American Association of Retired Persons, AMERIND Risk Management Corporation, American Burn Association, American Fire Sprinkler Association, American Society for Testing and Materials International e Center for Campus Fire Safety. Outros membros incluem o Home Safety Council, International Association of Arson Investigators, International Association of Black Professional Fire Fighters, International Association of Fire Chiefs, International Association of Fire Fighters e International Fire Marshals Association. A coalizão também inclui Metropolitan Fire Chiefs, National Association of Emergency Medical Technicians, National Association of Hispanic Firefighters, National Association of State Fire Marshals, National Fallen Firefighters Foundation, National Volunteer Fire Council, Phoenix Society for Burn Survivors, Public Citizen, Safe Kids Worldwide e a Trauma Foundation.

 

O presidente da NFPA, James Shannon, em entrevista coletiva em 2 de maio na Assembléia do estado de Massachusetts, incentivando o estado a aprovar projeto de lei que exige a venda de cigarros seguros contra incêndio. Shannon está cercado pelos comandantes de bombeiros de Massachusetts e pela família Kearney, que perdeu cinco de seus membros em um incêndio causado por um cigarro..

Legislação-modelo
Devido à necessidade de se ter uma norma consistente em todos os estados, um modelo de projeto de lei sobre cigarros seguros contra incêndios foi preparado com base em regulamentações do Escritório de Prevenção e Controle de Incêndios do Estado de Nova York. A Coalizão defende que a legislação estadual exija a adoção da norma ASTM E2187, Método de Ensaio Para Medição da Capacidade de Ignição de Cigarros, já em vigor em Nova York. A preparação da norma de Nova York tomou três anos e envolveu um número considerável de colaboradores e comentários do público e de interessados, principalmente fabricantes de cigarros. A regulamentação, que se baseou em anos de pesquisas realizadas por um grupo de estudos do Congresso, pelo NIST e outros, entrou em vigor no estado de Nova York em 28 de Junho de 2004. Até hoje, o mesmo modelo de lei foi usado em outros estados.

Neste ano, pelo menos 11 outros estados têm projetos de lei similares, e provavelmente outros seguirão o exemplo de Nova York para proteger seus cidadãos. Os críticos, principalmente a indústria do tabaco, pedem uma norma nacional, mas isso não parece ser provável a curto prazo.  A primeira lei federal sobre cigarros e segurança contra incêndios foi proposta na década de 70. Desde então, a tramitação desse tipo de legislação no Congresso americano não têm prosperado. Por outro lado, o trabalho nos estados tem sido mais rápido e bem sucedido, e se os estados adotarem o mesmo texto, estarão adotando na prática uma norma nacional.

Contato com as Fábricas de Cigarros
Em fevereiro de 2006, Shannon escreveu aos principais fabricantes de cigarros explicando os objetivos da coalizão e pedindo que a indústria voluntariamente utilizasse a tecnologia de cigarros seguros contra incêndios em todos os estados.

“Vocês têm a capacidade de eliminar uma ameaça à saúde pública, utilizando uma tecnologia comprovada — cigarros seguros contra incêndios. A tecnologia para a produção de cigarros seguros contra incêndios existe há mais de uma década. Se sua empresa adotar essa tecnologia para fabricar e comercializar somente cigarros que têm uma propensão reduzida de iniciar incêndios, estarão dando um enorme passo para a proteção da população de todo o país”, escreveu Shannon em cartas para a Reynolds American, Inc., Altria, Group, Inc. e Lorillard Tobacco Company. Além disso, disse em sua carta que um estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard verificou que as exigências do estado de Nova York em relação aos cigarros seguros contra incêndios não impactaram negativamente na venda de cigarros, indicando a aceitação do conceito pelos consumidores. Com a tecnologia existente, uma norma que está funcionando, e nenhuma mudança nos hábitos de compra da população, não há qualquer razão para que os fabricantes de cigarros não disseminem essa tecnologia a todos os estados.

Entrevista coletiva
A Coalizão pelos Cigarros Seguros contra Incêndios inaugurou sua campanha em 16 de março em Washington, com um apelo para que a indústria do tabaco só produzisse e vendesse cigarros seguros contra incêndio em todo o país. Os oradores incluíram Shannon; James A. Burns, Presidente da National Association of State Fire Marshals/New York State Fire Administrator, Office of Fire Prevention and Control; Ernest Grant, enfermeira, University of North Caroline Jaycee Burn Center; Kim Thomas, parente de vítimas de um incêndio iniciado por cigarro em Charlotte, Carolina do Norte; Tomas Kearney, parente de uma família morta em um incêndio iniciado por um cigarro em Boston, MA e Cathy Hedrick, mão de um bombeiro do estado de Maryland morto durante o combate a um incêndio iniciado por um cigarro.

Não há dúvida que os cigarros seguros contra incêndios salvam vidas todos os anos. Os dados iniciais mostram que o número de mortes devido a incêndios iniciados por cigarros foi reduzido no estado de Nova York desde que os cigarros seguros contra incêndios se tornaram obrigatórios. O uso de cigarros com uma menor propensão a causar a ignição de materiais pode salvar vidas em todo o país.
 “Hoje, estamos conclamando a indústria do tabaco a fazer essa mudança e imediatamente produzir e comercializar somente cigarros seguros contra incêndios em todo o país. Os fabricantes já possuem a tecnologia, em pouco tempo terão que produzir esse tipo de cigarro para 20 por cento do país, e podem fazer essa mudança salvadora já! Esse simples passo pode salvar milhares de vidas, e é a coisa certa para a segurança dos americanos. Pedimos veementemente que ajam já!”, disse Shannon durante o evento.

Petição pela internet
A entrevista coletiva também marcou a inauguração do site da Coalizão, que fornece informações, recursos e uma petição on-line pedindo às empresas de tabaco que comecem a produzir somente cigarros seguros contra incêndios. A relação mais recente dos membros da coalizão pode ser encontrada no site, além de um modelo de projeto de lei e as ações legislativas mais recentes.

Informações na Feira e Conferência Mundial da NFPA
Para dar mais informações sobre a Coalizão pelos Cigarros Seguros contra Incêndios aos associados da NFPA, os membros do grupo de trabalho farão uma apresentação durante a Feira e Conferência Mundial da NFPA em junho, em Orlando, na Flórida. Os membros do grupo de trabalho falarão sobre o trabalho realizado no legislativo, o que os associados podem fazer, um resumo sobre cigarros seguros contra incêndios e novas histórias de sucesso no estado de Nova York. Haverá também um computador para que as pessoas assinem a petição on-line.

John Nicholson é editor executivo do NFPA Journal e membro do grupo de trabalho da Coalizão pelos Cigarros Seguros contra Incêndios.

Share

nós

Quem nós Somos

A National Fire Protection Association (NFPA) é a fonte dos códigos e normas que regem a indústria de proteção contra incêndios e segurança da vida.

Atualizamos nossa política de privacidade, que inclui como são recolhidos, tratados e usados os seus dados pessoais. Ao usar este site, você aceita esta política e o uso de cookies