O valor do recomissionamento

Google Play

Apple Store

 

Artigo selecionado

O valor do recomissionamento

Por Matt Klaus

Como a NFPA 3 e a NFPA 25 se complementam

Com a promoção da NFPA 3Comissionamento dos Sistemas de Proteção Contra Incêndio e Segurança da Vida, de prática recomendada para norma, foram retomadas as discussões sobre a necessidade de “recomissionar” os sistemas de proteção contra incêndio, especificamente os sistemas de sprinkler.

Existe uma suposição que, realizando a inspeção anual do sistema de sprinkler requerida pela NFPA 25Inspeção, Testes e Manutenção de Sistemas de Proteção contra Incêndio a Base de Água, o recomissionamento do sistema não seria necessário. Embora isso possa parecer correto – que conseguir “luz verde” ou passar a inspeção da NFPA 25 dê algum tipo de garantia do bom estado de funcionamento do sistema – não é exatamente a mesma coisa que recomissionar o sistema.

Para entender as matizes que diferenciam o recomissionamento dum “atestado de boa saúde” da NFPA 25, você precisa ver o escopo das atividades. A NFPA 25 se enfoca numa inspeção que considere as condições operacionais do sistema, incluindo uma análise de todos os componentes e subsistemas que suportam o sistema de sprinkler de forma a garantir que estejam em bom estado de funcionamento. Isso inclui verificar os dispositivos para garantir que não apresentem níveis proibitivos de ferrugem, corrosão, pintura, ou outro tipo de carga. A norma requer também uma análise do estatuto do sistema para assegurar que as válvulas se encontrem na posição adequada e sejam acionadas regularmente de acordo com o requerido, de forma a garantir que funcionem em caso de incêndio.

O escopo da inspeção não inclui a análise do projeto original do sistema para confirmar que é ainda adequado em relação aos riscos presentes – uma pessoa contratada para realizar uma inspeção de acordo com a NFPA 25 não tem de confirmar os conceitos de projeto como o espaçamento dos sprinklers ou a classificação do risco ou verificar que foi selecionado o sprinkler com o fator K correto com base na demanda do sistema. Todos esses itens estão incluídos no título duma “avaliação do sistema”, que não pertence ao escopo duma inspeção de acordo com a NFPA 25. Contudo, a NFPA 25 requer que os proprietários de edifícios ou seus representantes designados (em geral gerentes de instalações ou de propriedades) garantam que as mudanças realizadas nos edifícios não criem situações onde os sistemas instalados deixem de ser efetivos para a proteção dos riscos atuais.

A NFPA 25 não fornece aos proprietários um programa ou uma orientação explicita sobre como deveriam aplicar esse requisito. Os proprietários conhecedores do mundo da ITM e do gerenciamento da mudança podem ter processos e procedimentos que disparam análises de cumprimento e segurança quando ocorrem certas mudanças nos seus edifícios. Outros proprietários realizam mudanças operacionais necessárias, como uma nova compartimentação dos edifícios ou o acréscimo de novas prateleiras para armazenamento, sem entender o impacto potencial dessas mudanças na relação entre seus sistemas e os bens contidos nos edifícios.

A NFPA 3 foi estruturada para apoiar esses proprietários fornecendo um esquema para garantir que não incorram em responsabilidades desnecessárias com base no mau gerenciamento da mudança. A NFPA 3 cobre o tópico do recomissionamento como um mecanismo para realizar uma avaliação do projeto que proporcione aos proprietários a proteção contra a responsabilidade de que eles precisam. Um evento de recomissionamento incluiria provavelmente uma análise do projeto original, uma análise das mudanças realizadas no edifício e nas operações do edifício e um levantamento do edifício, atividades que não pertencem ao escopo da NFPA 25.

De acordo com um argumento difundido essas duas normas competem entre elas e existem sobreposições no seu escopo, mas a realidade é que esses dois documentos se complementam. Cada norma esboça uma amplitude e profundidade diferente nas suas atividades declaradas, que determinam os diferentes custos dos serviços necessários para sua execução. Muitos proprietários supõem que, quando realizam a inspeção ITM, estão também obtendo a confirmação que o projeto ainda é adequado – mas essa suposição é incorreta. Para obter um panorama mais preciso e completo, os proprietários deveriam considerar o recomissionamento periódico de acordo com a NFPA 3 para complementar seus atuais programas de ITM.

MATT KLAUS é diretor de serviços técnicos da NFPA para engenharia de proteção contra incêndio.

Share

nós

Quem nós Somos

A National Fire Protection Association (NFPA) é a fonte dos códigos e normas que regem a indústria de proteção contra incêndios e segurança da vida.

Atualizamos nossa política de privacidade, que inclui como são recolhidos, tratados e usados os seus dados pessoais. Ao usar este site, você aceita esta política e o uso de cookies