NFPA em Português
      Perdeu o acesso?  

Quem somos?

¿Quem somos?

Desde 1896 a NFPA tem se dedicado a proteger vidas e bens dos efeitos devastadores dos incêndios e outros perigos. Através dos Códigos Nacionais Contra Incêndios da NFPA, desenvolvimento profissional, educação, programas de assistência às comunidades e investigação, a NFPA continua a ser a segurança global contra incêndios elétricos e de construções. O número de membros da NFPA já passa de 75.000 indivíduos, representando mais de cem países. Atualmente a NFPA tem escritórios no Canadá, México, França e China. Muitos dos nossos códigos e normas já foram traduzidos para várias línguas, incluindo espanhol, francês, chinês, japonês e arabe, entre outros. A Associação também trabalha, através de várias parcerias com as suas contrapartes em todo o mundo, para ajudar os nossos membros e voluntários no uso dos códigos e em questões de segurança humana e contra incêndios específicas de seus países.

Geral

O sistema de desenvolvimento de códigos e normas da NFPA é um processo aberto, baseado em consenso, que já produziu alguns dos materiais mais citados na indústria de proteção contra incêndio, incluindo o Código Elétrico Nacional, o Código de Segurança da Vida, Código de Incêndios e o Código Nacional de Alarme de Incêndio e Sinalização. A NFPA é também líder na promoção de programas educacionais de segurança de vida e contra incêndio, como o programa de prevenção de incêndios e queimaduras Meus Primeiros Passos e Boas Lembranças, um programa para idosos.

As publicações da NFPA já foram traduzidos para várias línguas e são citados em todo o mundo. Mais de 75,000 membros, representantes de 107 nações, fazem parte da rede global de proteção contra incêndio.

Para mais informação, contacte:
NFPA International Operations
1 Batterymarch Park
Quincy, MA 02169 USA
Teléfone: +1-617-770-3000 o +1-617-984-7238
Fax: +1-617-984-7777
E-mail: 
Serviço de Atendimento ao Cliente: 

Operações Internacionais

O departamento de operações internacionais da NFPA trabalha para: promover a adoção de códigos e normas da NFPA, assegurar uma representação adequada em audiências de códigos e sessões legislativas, coordenar atividades com os funcionários da NFPA e componentes chave, e identificar métodos pelos quais os serviços da NFPA podem melhorar a segurança contra incêndios, construção e vida em todo o mundo. O nosso departamento de operações internacionais também apoia a investigação, educação e outras atividades.

Equipe
Conheça a equipe do Departamento de Operações Internacionais da NFPA
• Olga Caledonia, Diretora Executiva, Operações Globais
• Antonio Macias, Diretor Regional do Mexico
• Senior Colonel Yuanjing Liu, Diretor de Operações da Ásia-Pacífico
• Sultan M. Javeri, Director Regional de Europa

Equipe da sede:
Gabriela Portillo Mazal
Gerente de Comunicações Internacionais
+1-617-984-7272
Inglês, Espanhol, Português
Sharon Lourenco
Coordinadora de Projectos
+617-984-7238
Inglês, Espanhol, Português

Antonio Macias
Diretor, México, América Central e Caribe
Andrea del Castagno # 25 A Mixcoac
Mexico, DF 03910
Phone: +52-55-56116931
Fax: +52-55-55983518

Com mais de 25 anos de experiência em engenharia elétrica, Antonio Macias promoverá o uso e a adoção dos códigos baseado em consenso da NFPA dentro da indústria aos distribuidores e inspectores do México. Ex-Presidente da Associação Mexicana de Empresas no setor de instalação para construção (AMERIC), Macias atuou, recentemente, como diretor comercial de Hubarb y Bourlon, uma empresa na Cidade do México que se especializa em construção e desenhos elétricos. Anteriormente, Macias esteve 16 anos como diretor técnico de concepção-construção elétrica para Técnica Mac do México, e também trabalhou como diretor general de Engenharia Integral e Estudos.

 

Perguntas Freqüentes

. › ¿Como posso comprar produtos da NFPA?

Nos satisface oír que usted está interesado en productos de NFPA. Hay dos opciones para comprar los productos de NFPA:
Visitar la página Web de la NFPA y localizar un distribuidor local en su país siguiendo este link: http://catalogonfpa.org/distribuidores.php
Comprar el libro directamente Online visitando el siguiente link: http://www.nfpacatalog.org o para productos en castellano www.catalogonfpa.org
Si necesita ayuda adicionalmente, por favor contacta Betsy Estrella.

. › ¿Como posso fazer uma pergunta para a NFPA?

A NFPA fornece serviços de consultoria técnica como um benefício "exclusivamente para seus membros." Se você tiver dúvidas sobre a interpretação do texto informal ou gostaria de ouvir a opiniao de um membro da equipe a respeito de sua situação específica relacionada com qualquer das regras, você pode enviar o seu pedido juntamente com o seu nome, número de inscrição, e informaçao de contato por e-mail ao serviço de consultoria, que é o nome de código ou (por exemplo, perguntas sobre a NFPA 13 devem ser enviados para). Dada a grande quantidade de recursos envolvidos numa tradução, só temos a oportunidade de responder à sua pergunta em Inglês. Se recebermos perguntas em Espanhol ou Português, a consulta vai demorar mais tempo. Podemos não ter os meios para interpretar outros idiomas além dos mencionados acima.

. › ¿Como posso obter uma edição anterior do NFPA Journal Latinoamericano (JLA)?

Envie um e-mail para com o seu nome completo e endereço para onde podemos enviar a revista. Se você não especificar que número está solicitando, você receberá automaticamente a última edição. Nós não temos capacidade de indexação para pesquisar artigos específicos, de modo que não é sempre possivel encontrar a edição que você está procurando, se fizer o pedido por artigo

Para garantir que você reciba as futuras edições do NFPA Journal Latinoamericano, assine eletronicamente no nosso site www.nfpajla.org e complete todas as informações. No topo da coluna da esquerda, você verá um botão que diz "inscrição on-line" – visite o nosso site e inscreva on-line.

. › ¿Como posso visualizar o vídeo de treinamento de NFPA?

Você pode visualizar uma gama completa de treinamento de segurança da NFPA em www.nfpalearn.org

. › ¿Que tipo de informação a NFPA tem disponível ao público?

A NFPA tem mais de 300 códigos e normas para a protecção contra incêndios, segurança de vida, elétrica e de construção. A melhor maneira de ver tudo o que oferecemos é a visitar o nosso catálogo eletrônico: www.catalognfpa.org (produtos em espanhol) e www.nfpacatalog.org (produtos em Inglês).

. › ¿Quando vou receber o meu número de sócio?

Se você fazer o pedido de sócio por telefone NFPA, o nosso representante irá dar o seu número de sócio no momento da inscrição. Se você fazer online ou via correio, por favor, contacte o serviço ao cliente no número +1 800 344-3555 ou +1 617 770-3000 duas semanas após apresentar o seu pedido para verificar a sua inscrição e o seu número de sócio.
Além disso, você pode acessar o seu certificado e cartão eletronicamente, e imprimir quando necessário. Isso acelera o processo e também oferece uma solução imediata para a substituição de documentos em caso de perda, diretamente online.

Para acessar os seus documentos, por favor visite www.nfpa.org, inicie uma sessao e entre no seu perfil. Clique em "Informações de Assinatura" e encontrará dois links, um para imprimir o certificado e outro para o cartão. É muito simples!

. › ¿Quanto tempo dura o serviço ao cliente para me dar uma resposta?

Betsy Estrella é a responsável do serviço de membros, ela irá responder o mais rapidamente possível. Infelizmente só temos uma pessoa para o serviço em "espanhol" por isso estas solicitações demoram um pouco mais. De antemão agradecemos a sua compreensão.

. › ¿Onde posso encontrar artigos da NFPA em Português?

Você pode pesquisar on-line www.nfpajla.org no arquivo para artigos eletrônicos.

. › ¿Onde posso obter informação em espanhol sobre seminários e oportunidades de desenvolvimento profissional da NFPA?

Para obter informação sobre programas de desenvolvimento profissional em espanhol, bem como o Certificado de Especialista em Proteção de Fogo (CEPI), visite www.capacitacionnfpa.com ou escreva para .

. › ¿Não consigo acessar o site JLA com a senha designada?

As senhas de usuário são codificadas, portanto, não temos acesso a elas. Se você esquecer a sua senha, visite www.nfpajla.org e clique em "esqueci minha senha". Usando seu nome de usuário e e-mail, o sistema gera uma senha nova e será enviada para seu e-mail. Para alterar essa senha, basta entar no seu perfil, e mudar.

. › ¿Que benefícios a NFPA oferece aos seus membros?

Sua afilhação com a NFPA tem muitas vantagens, incluindo cadastro gratuito à Seção Latino-Americana e assinatura à nossa revista em espanhol e português, o NFPA Journal Latinoamericano, que lhe manterá a par das nossas atividades na América Latina. Alem disso, também conta com um desconto de 10% na compra de qualquer um dos nossos produtos e/ou serviços anunciados no nosso catálogo ou site (www.nfpacatalog.org para produtos em inglês e www.catalogonfpa.org para produtos em espanhol), serviço de consultoria e assistência técnica sobre os nossos códigos e normas, o acesso a um site oficial somente para membros, onde você tem acesso às últimas novidades sobre os nossos códigos, relatórios e artigos. - See more at: http://www.nfpajla.org/?activeSeccion_var=110&l=pt#sthash.EFgBrm4i.dpuf

. › ¿O que é que a NFPA tem para oferecer aos seus membros na América Latina, Espanha e Portugal?

Recebemos os seus pedidos de materiais e notícias em espanhol. Embora temos membros em todo o mundo, a NFPA é uma associação Americana e a maioria da informação e comunicação é em inglês. No entanto, oferecemos alguns serviços para os nossos membros Latino-americanos em língua espanhola que serão descritas abaixo. Em 1997 a Seção Latino-Americana foi criada para concentrar apenas nessa região do mundo e "aumentar o nível tecnológico de proteção contra incêndio e segurança humana na América Latina, compartilhando conhecimentos e experiências." Ser parte da Seção é grátis com a assinatura à NFPA. Seção promoveu a criação da nossa revista em espanhol e português, O NFPA Journal Latinoamericano. Esta revista é gratuita para membros da NFPA na América Latina, no entanto como não é uma revista que é enviada a todos os nossos membros, tudo que você tem a fazer para receber é visitar-nos www.nfpajla.org, e se inscrever.

A NFPA também oferece seminários de desenvolvimento profissional técnico em espanhol na América Latina com a mesma qualidade e menor custo do que os oferecidos em inglês nos EUA. Para mais informação, visite www.capacitacionnfpa.com

Desde 2002, existem vários capítulos regionais da NFPA na América Latina. Visite-nos em www.capitulosnfpa.org para mais informações.

A través de alianças estratégicas e investimentos, a NFPA tem mais de 60 códigos, normas e livros de recursos em espanhol - visite www.catalogonfpa.org para ver o nossa catálogo em espanhol.

Códigos e normas

Código e normas

A NFPA desenvolve, publica e divulga mais de 300 códigos e normas de consenso destinados a minimizar a possibilidade e as consequências de incêndios e outros tipos de perigos. Praticamente cada edificio, processo, serviço, desenho e instalação na sociedade de hoje é afetado pelos documentos da NFPA.

Veja a lista da normas

NFPA 1, Código Uniforme de Seguridad contra Incendios, Edición 2003

NFPA 1, Código Uniforme de Seguridad contra Incendios, integra los dos códigos de incendio más ampliamente adoptados en los Estados Unidos.

nfpa 1Autoridades de la protección contra incendios han trabajado en conjunto para crear el primer documento integral para la protección de vida en comunidades y jurisdicciones a nivel nacional. Un acuerdo comercial entre NFPA y la Asociación Occidental de Jefes de Incendio (WFCA, por sus siglas en inglés) el nuevo NFPA 1, Código Uniforme de Seguridad contra Incendios, incorpora disposiciones de ambos el Código de Prevención contra Incendios y el Código Uniforme de Incendio de WFCA, para crear un documento que atiende todo tipo de necesidades relacionadas:

  • Código totalmente compatible con los procedimientos regulatorios de adopción, con secciones separadas, conteniendo disposiciones para la administración y el cumplimiento de códigos, ocupaciones, procesos, equipamiento y materiales peligrosos.
  • Nuevo capítulo de diseño basado en el desempeño, ayuda a oficiales de construcción, arquitectos e ingenieros que trabajan con innovadoras soluciones de edificación.
  • Extractos esenciales y referencias a más de 130 códigos y normas NFPA, hacen mas fácil el trabajo de oficial de código.

Optimice la seguridad pública de su comunidad con la principal referencia de la industria: NFPA 1, Código Uniforme de Incendios.

Mas información en http://www.nfpa.org/1

NFPA 3: Práctica recomendada sobre comisionamiento y prueba de integración de sistemas de protección contra incendios y seguridad humana, Edición 2012

Presentación de NFPA 3 – el primer y único programa de comisionamiento para sistemas de protección contra incendios y seguridad humana.

nfpa 3La falta de responsabilidad para el comisionamiento de sistemas de protección contra incendios y seguridad humana pone en riesgo la funcionalidad del sistema y causa conflicto entre diseñadores, contratistas, propietarios y AC. La completamente nueva NFPA 3: Práctica recomendada sobre comisionamiento y prueba de integración de sistemas de protección contra incendios y seguridad humana resuelve estas cuestiones con un programa completo de comisionamiento para la puesta en marcha y prueba del sistema.

Desarrollado en respuesta a un pedido del Instituto Nacional de las Ciencias de la Construcción (NIBS por sus siglas en inglés), la edición 2012 de este documento de referencia traza un proceso para el comisionamiento y prueba integrada de los sistemas de seguridad interconectados, para ayudar a las partes involucradas a verificar que los sistemas se encuentran optimizados para funcionar como fueron previstos.

NFPA 3 da cobertura a procedimientos, métodos, responsabilidades y documentación.
Adaptable a todo tipo de sistemas – protección contra incendios, supresión y control, alarmas de incendio, comunicaciones de emergencia, control de humo, energía, puertas cortafuego, operaciones de cocina comercial, ascensores y más-- la NFPA 3 detalla:

Las calificaciones de los miembros del equipo de comisionamiento, tales como los puestos de trabajoTrece categorías para un equipo de comisionamiento apropiado para la dimensión y alcance del proyectoLineamientos para un plan de pruebas integrado desarrollado por un agente de pruebas integradasDirección para el retro-comisionamiento y el re-comisionamiento de edificios existentes para verificar el desempeño de los sistemas y su interconectividadFormas e informes que ofrecen los fundamentos de la documentación

NFPA 3 constituye un avance en seguridad edilicia.
Haga que el comisionamiento y las pruebas integradas sean claras. Asegúrese que los sistemas se encuentren listos para actuar con guía práctica en una sola fuente.

Mas información en http://www.nfpa.org/3

NFPA 10, Norma para extintores portátiles, Edición 2010

nfpa 10NFPA 10, Norma para extintores portátiles, Edición 2010

Esta norma nos muestra los pasos a seguir para una adecuada selección, distribución, inspección, mantenimiento y prueba hidrostática de los extintores portátiles contra incendios!

Usted obtendrá los requisitos completos para extintores utilizados para combatir incendios de clase A, B, C, y D.

NFPA 13, Norma para la instalación de sistemas de rociadores, Edición 2007

La edición 2007, en español, de la norma NFPA 13 abre nuevos caminos en la protección con rociadores.

nfpa 13Cuando hay rociadores instalados, la posibilidad de morir en un incendio se reduce de la mitad a los dos tercios. Edición 2007, en español, de la norma NFPA 13: La Norma para la instalación de sistemas de rociadores incluye nuevas disposiciones para todos los aspectos relacionados con el diseño y la instalación de sistemas de rociadores automáticos. También abarca el carácter y la adecuación de los suministros de agua y la selección de rociadores, tuberías y válvulas.

Una cobertura más amplia brinda respaldo a su trabajo con tecnología, métodos y una investigación innovadores.

  • Las disposiciones actualizadas sobre soportes colgantes y arriostramientos cumplen o exceden los requisitos para métodos antisísmicos establecidos en la norma ASCE 7: Cargas de diseño mínimas para edificios y otras estructuras y los requisitos establecidos en el código de edificación.
  • Capítulo 11: Enfoques para el diseño, clarifica las opciones de diseño.
  • Ocho nuevos capítulos hacen referencia al almacenamiento de mercancías específicas.
  • Extractos tomados de 35 documentos a los que se hace referencia brindan a los usuarios información actualizada sobre los criterios de diseño e instalación de sistemas de rociadores, tomados de otros códigos y normas de la NFPA.
  • Las disposiciones para rociadores combinados con cortinas formadoras de reservorio alrededor de aberturas verticales han sido modificadas, a fin de establecer una correlación con lo establecido en los Códigos NFPA 5000® y en NFPA 101®, ediciones 2006.
  • Los requisitos sobre la instalación, recientemente incorporados, como aquellos que hacen referencia a los “Espacios combustibles inclinados”, se describen con mayor claridad.
  • Las disposiciones sobre instalación de rociadores residenciales incorporan nuevas investigaciones en la efectividad de los sistemas, específicamente con respecto a las obstrucciones, como ventiladores de techo y gabinetes de cocina. Todos los recientes hallazgos se explican con mayor detalle en un útil Anexo.

Cree el más efectivo sistema de protección contra incendios para cualquier tipo de edificio, con la edición 2007 de la norma NFPA 13.

Mas información en http://www.nfpa.org/13

NFPA 20, Norma para la instalación de bombas estacionarias de protección contra incendios, Edición 2010

Actualícese con la edición 2010 de la NFPA 20 para obtener los últimos requisitos de instalación para bombas de incendio.

nfpa 20Evite fallas y problemas de funcionamiento con la edición 2010 de la NFPA 20, Norma para la instalación de bombas estacionarias de protección contra incendios, que presenta los últimos requisitos de instalación de todo tipo de bombas, incluidas las de tipo turbina con eje vertical y centrífugas, y las de desplazamiento positivo.

Esta edición 2010 es su completa fuente de guía comprehensiva sobre las bombas estacionarias de incendio que incluyen:

  • Diseño de bombas de incendio
  • Capítulo 11: Enfoques para el diseño, clarifica las opciones de diseño.
  • Construcción eléctrica y mecánica
  • Pruebas de aceptación
  • Operación

Presentación de un nuevo Capítulo 5 sobre instalación de bombas en edificios de altura.

Algunos de los trabajos más complejos sobre bombas de incendio se dan en edificios de altura, y la edición 2010 de la NFPA 20 incluye un Capítulo 5 totalmente nuevo sobre edificios de altura, con cláusulas especiales basadas en prácticas de diseño, exposición a riesgos y operaciones de combate de incendio.

¡Obtenga la información que necesita para asegurar la disponibilidad y confiabilidad de su sistema en la última edición de la NFPA 20! (Tapa blanda, 123 pp., 2010)

Mas información en http://www.nfpa.org/20

NFPA 25, Norma para la inspección, prueba y mantenimiento de sistemas hidráulicos de protección contra incendios, Edición 2011

La edición 2011 de la NFPA 25 aumentará la confianza en cada plan de protección contra incendios.

nfpa 25Los sistemas de rociadores pueden reducir la pérdida promedio de propiedades en un 71% en caso de incendio. No obstante, el mantenimiento inadecuado puede resultar en una menor efectividad de los rociadores e incluso puede dar por resultado la falla de los mismos. Las modificaciones en NFPA 25: Norma para la inspección, prueba y mantenimiento de sistemas hidráulicos de protección contra incendios ayudará a los profesionales del mantenimiento, inspectores y propietarios de edificios a mantener los sistemas listos para responder.

La revisión del Capítulo Uno aclara el alcance y propósito de la NFPA 25.
La NFPA 25 también es esencial para el adecuado mantenimiento de rociadores, ha sido adoptada por jurisdicciones a nivel nacional, y la NFPA 13 requiere que los instaladores dejen una copia de NFPA 25 a los propietarios de edificios. La revisión del Capítulo Uno aclara el rol que cumple la NFPA 25 en los planes de protección contra incendios. Es la única fuente donde pueden encontrarse las últimas reglamentaciones sobre sistemas de rociadores de incendio, incluidos los sistemas de agua espuma y los sistemas fijos de agua pulverizada, sistemas de manguera y de montantes, bombas de incendio, tuberías y accesorios, y tanques de almacenamiento de agua.

Revisiones importantes:

  • Nueva terminología que define "deficiencias críticas" y "deficiencias no críticas," de modo tal que las personas a cargo del mantenimiento y los propietarios pueden determinar acciones correctivas y priorizar reparaciones.
  • Las frecuencias de prueba actualizadas están basadas en el crecimiento de la base de datos de los registros de inspección, prueba y mantenimiento. Maximice el tiempo y la eficiencia sin comprometer la confiabilidad.
  • Otras revisiones aclaran los roles y responsabilidades del propietario del edificio y de los representantes del propietario designados. Esto ayuda a evitar descuidos críticos en el cuidado de los rociadores.
  • El uso de todo el nuevo Anexo E clasifica las reparaciones de rociadores. Los ejemplos tomados del mundo real de reparaciones de rociadores y sus clasificaciones están basados en la nueva terminología para deficiencias críticas y no críticas.
  • El formulario para el análisis de la evaluación de riesgos en el Anexo F lo ayudará a identificar la manera en que las modificaciones en la ocupación de edificios, sus usos y procesos, o los materiales utilizados o almacenados podrían impactar en la aptitud de los sistemas de protección contra incendios.

¡Tenga la confianza de que los rociadores responderán cuando se los necesite! Reduzca el riesgo con la edición 2011 de NFPA 25. (Tapa blanda, 164 pp., Edición 2011)

Mas información en http://www.nfpa.org/25

NFPA 30: Código de Líquidos Inflamables y Combustibles, Edición 2012

nfpa 30Si trabaja con líquidos inflamables y combustibles, actualizarse según la edición 2012 de NFPA 30 es su prioridad.

Ejecutable bajo reglamentaciones de OSHA y muchas otras reglamentaciones estatales y locales, NFPA 30: Código de Líquidos Inflamables y Combustibles es el documento de referencia para las mejores prácticas ampliamente utilizado en la industria y por las aseguradoras. La edición 2012 incluye los criterios más actuales y completos que se necesitan para proteger sus instalaciones asegurando el almacenamiento, la manipulación y el uso seguro de líquidos inflamables y combustibles.

Los principales cambios responden a riesgos recientemente identificados:
  • Nuevas disposiciones establecen que los líquidos de Clase II y III, almacenados, manipulados, procesados o utilizados a temperaturas en o por encima del punto de inflamación momentánea siguen todos los requisitos aplicables en el Código para los líquidos de Clase I, salvo que una evaluación de ingeniería considere otra cosa.
  • Un ítem anexo explica que el uso de herramientas resistentes a chispas debe ser evaluado caso por caso.
  • En respuesta a las reglamentaciones del Departamento de Seguridad Nacional de los EEUU que requieren asesoramiento sobre seguridad/vulnerabilidad para instalaciones de riesgo elevado, la nueva Sección 6.10 y un anexo H han sido agregados para abordar la gestión de la seguridad de las instalaciones por medio de un asesoramiento obligatorio de seguridad y vulnerabilidad. El Anexo H ofrece lineamientos de un proceso de asesoramiento sugerido.
  • La nueva guía del anexo da cobertura a la selección de una ubicación segura en la cual puede ventilarse un gabinete de almacenamiento de líquidos inflamables, y a la selección de una ubicación segura en la cual puede ventilarse un área de expendio de líquidos inflamables.
  • Las cláusulas para gabinetes de almacenamiento de líquidos inflamables incorporan requisitos de marcación más extensos.
  • La revisión de la Tabla 9.9.1, Clasificación de resistencia a incendios para áreas de almacenamiento de líquidos, indica que no se requiere clasificación de resistencia a incendios para muros de separación para áreas de uso accesorio a un área de piso pequeña.
  • La revisión de la Sección 13.3 establece más claramente la separación requerida entre edificios individuales de almacenamiento de líquidos sin protección y propiedades expuestas tanto protegidas como sin protección.
  • Numerosas enmiendas menores s han hecho para aclarar la aplicación de las disposiciones del Capítulo 16, Protección automática contra incendios para áreas interiores de almacenamiento de líquidos.
  • La nueva Subsección 17.3.7 ha sido agregada para dar abordaje a recipientes de procesos utilizados para calentar líquidos a temperaturas en o por encima de su punto de inflamación, tal como fuera sugerido por las investigaciones conducidas por la Junta de Seguridad Química e Investigaciones de Riesgos de los EEUU.
  • Nuevas disposiciones aclaran que las pruebas de hermetismo no son requeridas para un espacio intersticial de un tanque de contención secundario que mantiene el vacío aplicado en fábrica.
  • Una nota y un ítem anexo para la Tabla 22.4.2.1, Espaciamiento mínimo entre carcasas de tanques de almacenamiento ubicados sobre la superficie, explica el término "suma de diámetros adyacentes" y su determinación.
  • Los cambios ofrecen guía adicional en relación al manejo de pontones de techo flotante que se han agrietado por causa de líquidos o vapores.
  • El Código ya no permite el uso de aguas de lastre para asegurar los tanques subterráneos en áreas sujetas a inundación.
  • El uso e instalación de dosificadores para manos en base a alcohol están ahora exceptuados del Código.
  • Definiciones revisadas para los diversos tipos de ocupaciones de edificios tienen correlato en NFPA 101®: Código de Seguridad Humana.

Tenga acceso a los criterios necesarios para diseñar instalaciones para una mejor protección, cumpla los requisitos de rociadores, y utilice prácticas seguras para las operaciones.

Mas información en http://www.nfpa.org/30

NFPA 54, Código Nacional de Gas Combustible, Edición 2009

nfpa 54Completamente modificado, la edición 2009 del NFPA 54: Código Nacional de Gas Combustible permite llevar a cabo instalaciones más seguras y una mejor protección contra riesgos de incendio y explosiones.

Al corriente con las tecnologías, productos, materiales y prácticas de construcción actuales, la edición 2009 del Código Nacional de Gas Combustible ofrece un medio más efectivo para garantizar la seguridad del gas combustible en las instalaciones de los consumidores. Basado en la gran cantidad de propuestas formuladas por los usuarios del Código, presenta a los diseñadores, instaladores, autoridades competentes, responsables del mantenimiento e inspectores de los sistemas de gas combustible de edificios criterios de vanguardia para la instalación y operación de sistemas de tuberías de gas, artefactos, equipos y accesorios relacionados.

Los cambios incluidos en la edición 2009 que mejoran la seguridad del gas combustible incluyen:

  • Un nuevo requisito sobre conexiones para tuberías de gas de conductos de acero inoxidable corrugado (CSST, por sus siglas en inglés) instaladas en el interior de edificios protege contra las amenazas con probabilidades de energizar las tuberías de gas.
  • Agregado de un nuevo sistema de conexión de tuberías de cobre mediante el uso de una herramienta de engaste para accesorios conectados con prensa.
  • Nueva disposición para una válvula de cierre maestra, de uso exclusivo, para laboratorios.
  • Requisitos modificados para los conectores a calentadores de tubos radiantes evitan grietas, pérdidas o fracturas.
  • Requisitos adicionales para conectores de artefactos de cocción comerciales reducirán el riesgo de gases fugitivos, potenciales incendios y subsiguientes pérdidas.
  • Requisitos modificados para la terminación de ventilaciones en muros laterales garantizan la confiabilidad y evitan cierres incorrectos.
  • Nuevos requisitos establecen que todas las calderas de calefacción cuenten con un interruptor de cierre por bajo caudal de agua, a fin de evitar fallas en las calderas.

Los anexos incluyen un valioso asesoramiento sobre el tamaño y las capacidades de las tuberías de gas y sobre el tamaño de los sistemas de ventilación que utilizan los artefactos... verificación de fugas... y procedimientos de emergencia para fugas de gas. Más de 100 gráficos aclaran de manera visual los conceptos, de modo que pueda aplicar correctamente los requisitos establecidos en el Código. Un nuevo Anexo incluye una lista detallada de todos los cambios introducidos en la edición 2006, con las razones que han motivado dichos cambios. Tome seriamente en cuenta los riesgos del gas combustible y mitigue los riesgos. Manténgase actualizado sobre las nuevas disposiciones establecidas en los códigos con la edición 2009 del Código NFPA 54.

Mas información en http://www.nfpa.org/54

NFPA 58, Código del Gas Licuado de Petróleo, Edición 2004

nfpa 58El único código para propano adoptado en los 50 estados de los Estados Unidos y ampliamente utilizado por todo el mundo, el Código del Gas Licuado de Petróleo es la fuente mas confiada para los requisitos de seguridad con respecto al transporte de Gas LP en autopistas, y el diseño, instalación y operación de sistemas de Gas LP.

La Agencia de Protección Ambiental (Environmental Protection Agency-EPA) y el comité del NFPA 58 están trabajando juntos para una mejor seguridad… En lugar de asignar la seguridad de Gas LP a la Agencia de Protección Ambiental (EPA), el congreso de los Estados Unidos dio instrucciones a la EPA que trabaje con el comité del NFPA 58. Ahora todos dependen del Código de Gas LP, el cual es acreditado por ANSI, para continuar mejorando la protección contra peligros de Gas LP tales como incendios y explosiones.

El Gas LP siempre será peligroso, pero con la edición 2004 del NFPA 58, usted aumentará su seguridad con:
  • Nuevas medidas de Seguridad para plantas industriales
  • Se han añadido requisitos para re-evaluaciones.
  • Tablas para encontrar fácil y rápidamente referencias cantidades vitales y otras reglas, tales como una nueva tabla de cantidades admisibles para los cilindros de Gas LP localizados en edificios de viviendas.
  • Aclaración de requisitos para accesorios de válvulas de seguridad de contenedores. Nuevas tablas hacen la referencia más rápida y fácil.

El texto que trata múltiples temas está organizado en secciones para racionalizar sus esfuerzos de investigación. Por ejemplo, los Capítulos 5 y 6, Requisitos para equipos de Gas-LP e instalación, han sido renumerados con números de secciones paralelas. Además, estando al tanto de las necesidades de los profesionales de la industria, los requisitos para operación y mantenimiento han sido extendidos para cubrir marítima, tuberías, e instalaciones refrigeradas de almacenamiento.

¡Esta edición es esencial para ingenieros, inspectores, autoridades competentes de jurisdicción, dueños de instalaciones y personas que hacen el mantenimiento!

Mas información en http://www.nfpa.org/58

NFPA 70®: Código Eléctrico Nacional (NEC®), Edición 2008

¡Los cambios impulsados por la industria en el NEC® 2008 redefinen la seguridad eléctrica! Ordene su Código Eléctrico Nacional® de Tapa blanda directamente en NFPA®.

nfpa 70Prepárese para prestar conformidad en la nueva era de la seguridad eléctrica. El NEC protege al público mediante el establecimiento de requisitos para cableado y equipamiento eléctrico en prácticamente todos los edificios. El documento más importante en su área se revisa en base a la nueva tecnología y a las necesidades de la industria. ¡Ordene su NEC 2008 de tapa blanda para mantenerse competitivo y conforme al código!

Revisiones en la edición 2008 de NFPA 70®: El Código Eléctrico Nacional fomenta la seguridad pública, la preparación ante emergencias, la facilidad para utilizar el Código y la protección de los trabajadores. Sólo la edición 2008 del NEC incluye las últimas reglas para instalaciones eléctricas en ocupaciones residenciales, comerciales e industriales. También incluye:
  • Un nuevo artículo sobre sistemas eléctricos para operaciones críticas con cláusulas para la protección eléctrica en instalaciones públicas y privadas que deben permanecer en línea durante una crisis, tales como centros de gestión de seguridad pública y unidades de cuidados intensivos en hospitales.
  • Un nuevo artículo sobre espacios de estacionamiento electrificado para camiones con las reglas del NEC para tomas para hacer funcionar los sistemas eléctricos incorporados, reducir las emisiones del camión y el consumo de combustible causado por el funcionamiento del motor durante los períodos de descanso de los conductores.
  • La revisión de requisitos sobre interruptores de circuito por falla de puesta a tierra y de arco eléctrico para viviendas. Dado que las fallas de arco en los sistemas de cableado y los cables de extensión pueden causar incendios domésticos, el código expande el uso de interruptores de circuito de arco eléctrico a las áreas de vivienda.
  • Nuevas reglas sobre tomacorrientes de seguridad que responden a los informes del Sistema Nacional de Vigilancia Electrónica para Traumatismos (NEISS por sus siglas en inglés) y que indican que miles de niños son tratados en hospitales cada año por quemaduras recibidas como resultado de la inserción de objetos en los tomacorrientes.
  • Las nuevas cláusulas de los Artículos 210, 410, y de otras secciones del Código que reducen los riesgos de los trabajadores y que tiene un correlato con las reglas de seguridad para trabajadores de la norma NFPA 70E®.
  • Cientos de otras revisiones.

¡Los cambios relativos a la facilidad de uso simplifican su trabajo! Usted encontrará una mayor consistencia en la terminología referida a la puesta a tierra y a la interconexión eléctrica… un nuevo sombreado debajo del texto revisado que le permite ver lo nuevo de un vistazo…y nuevos identificadores en la parte superior de cada página en el índice del NEC para una referencia más rápida.

¡Ordene su NEC 2008 en el formato de tapa blanda de mayor venta! El NEC de tapa blanda es portátil y fácil de manejar y es indispensable para contratistas eléctricos, ingenieros, electricistas, profesionales de la protección contra incendios, oficiales de seguridad, inspectores y arquitectos.

Mas información en http://www.nfpa.org/70

NFPA 72®: Código Nacional de Alarmas de Incendios, Edición 2007

nfpa 72¡Manténganse en el frente dirigente de los avances en sistemas de alarmas con el NFPA 72, 2007!
Elevada conciencia de riesgo y dinámicas de seguridad cambiantes han revolucionado el papel de sistemas de alarmas y señalización en la protección de vidas y bienes. Al mismo tiempo, avances tecnológicos sofisticados y hallazgos sólidos de investigación han mejorado la capacidad de cumplir con las nuevas demandas. En es respuesta a y desde este ambiente dinámico de donde emerge la edición 2007 del NFPA 72, Código Nacional de Alarmas de Incendio.

Cambios impulsados por la tecnología e investigación ofrecen tiempos de evacuación mejorados y confiabilidad de sistemas.

  • Desarrollado a petición de la Fuerza Aérea Estadounidense, un nuevo Anexo de Sistemas de Notificación Masiva proporciona pautas para facilitar evacuaciones rápidas y seguras en situaciones de emergencia tales como fuego, ataques terroristas, incidentes biológicos y de químicos peligros, accidentes, y desastres naturales.
  • Requerimientos adicionales para equipos de nueva tecnología, incluyendo detección de humo y llamas a través de imagen de video, dispositivos de criterios múltiples y multi-sensores, monitores de extintores de incendios, y aparatos direccionales.
  • Nuevas guías sobre notificación visual en edificaciones de espacios grandes.
  • Reglas actualizadas para espaciamiento de detectores de humo en vigas y aplicaciones de cuartos pequeños.
  • Nuevos requisitos para proporcionar Índices de Tiempo de Respuesta para detectores de calor.
  • Nuevas estipulaciones para sincronización estroboscópica al instalar dispositivos de notificación visible.
  • Nuevos requisitos para aplicaciones de advertencia de incendio en hogares, incluyendo alarmas de incendios con voz y alarmas de incendio de cobertura expandida para casas de mayor tamaño.

Actualice su conocimiento basado en el ambiente actual para que puede proporcionar el alto nivel de protección contra incendios que la sociedad merece.

¡Obtenga su copia del Código Nacional de Alarmas de Incendio 2007!

Mas información en http://www.nfpa.org/72

NFPA 101®, Código de Seguridad Humana, Edición 2006

nfpa 101¡Nuevos requisitos para la construcción en el NFPA 101, Código de Seguridad Humana 2006 revolucionan la seguridad humana y contra incendios! 
Desde rociadores, alarmas, y evacuación a iluminación de emergencia, barreras de humo, y protección contra peligros especiales, el actual Código de Seguridad Humana es un hito en la lucha contra el fuego. Inigualable en el rubro, el NFPA 101 es el único documento que establece un umbral mínimo de seguridad en todos los edificios nuevos y existentes…además contiene una opción de cumplimiento basado en el desempeño.
La edición 2006 incorpora las últimas tecnologías, avances, y estrategias de seguridad para ayudarlo a superar los retos de la actualidad y lograr mayores niveles de protección de los ocupantes de edificios.

Esta edición maximiza la seguridad contra incendio con nuevos mandatos de rociadores para:

  • Toda vivienda nueva uni- y bi-familiar
  • Todas las casas de reposo, nuevas y existentes
  • Edificaciones de reunión pública usadas como discotecas existentes donde la carga de ocupantes excede las 100 personas
  • Nuevas edificaciones de reunión pública usadas como discotecas independientemente de la carga.

Un nuevo capítulo sobre rehabilitación de edificios existentes proporciona mayor flexibilidad para promover reutilización adoptiva sin sacrificar la seguridad humana.
En ediciones anteriores, las modificaciones de edificios existentes tenían que cumplir con las estipulaciones de construcción nueva. El nuevo Capitulo 43 del Código de Seguridad Humana 2006 presenta requisitos específicos para reparaciones, renovaciones, reconstrucción, adiciones, cambios de uso o clasificación de ocupación, y trabajo en edificios históricos. Otros cambios significativos afectan:

  • Suites de instalaciones hospitalarias
  • Sistemas de control de humo en centros comerciales nuevos
  • Gerentes de muchedumbres en lugares de reunión pública
  • Dispositivos de descenso de escaleras para personas minusválidas
  • Ancho de escaleras en ciertos nuevos edificios para mejorar el contraflujo entre ocupantes y socorristas

No trabaje sin los hechos actualizados. ¡Obtenga su copia del Código de Seguridad Humana 2006!

Mas información en http://www.nfpa.org/101

NFPA 400, Código de Materiales Peligrosos, Edición 2010

nfpa 400Aumente la seguridad y la productividad laboral con la primera edición 2010 del Código NFPA 400: Código de Materiales Peligrosos -- una referencia sobre materiales peligrosos completa, todo incluido en un sólo documento.

La edición 2010 del NFPA 400: Código de Materiales Peligrosos, es un documento completamente nuevo que consolida todos los requisitos sobre seguridad contra incendios y seguridad humana aplicables a la manipulación, almacenamiento y uso de materiales peligrosos en una sola fuente de consulta integral.

  • Incluye requisitos sobre oxidantes, peróxidos orgánicos, pesticidas y nitrato de amonio, basados en los requisitos tomados de los documentos existentes -- NFPA 430, NFPA 432, NFPA 434 y NFPA 490, respectivamente.
  • Incluye categorías adicionales de los materiales, como sustancias inestables/reactivas, sólidos tóxicos y de alta toxicidad, e inflamables.
  • Establece las cantidades umbral de cada material que pueda ser almacenado, manipulado o utilizado antes de que sea necesario tomar medidas adicionales para la seguridad contra incendios y la seguridad humana, en función del tipo de ocupación, si el almacenamiento es interior o exterior y el tipo de contenedor.

NFPA 400 representará un beneficio para los funcionarios responsables del cumplimiento, en la revisión de los permisos para ocupaciones en las que se almacenen, manipulen o utilicen materiales peligrosos o en la inspección de instalaciones existentes... para los operadores de instalaciones, a través del establecimiento de medios de protección aplicables a instalaciones en las que se trabaje con estos tipos de materiales... para la industria de los seguros, mediante la identificación de diversas clasificaciones de materiales peligrosos y la definición de medidas de protección para la seguridad contra incendios y la seguridad humana, requeridas en función de la ocupación y la cantidad de materiales.

Mas información en http://www.nfpa.org/400

NFPA 600, Norma sobre brigadas industriales de incendio, Edición 2010

nfpa 600Establezca su brigada de incendios de conformidad con las mejores prácticas de la industria presentadas en la edición 2010 en español de la norma NFPA 600. 
Esta Norma presenta los requisitos para organizar, operar, capacitar y equipar a las brigadas de incendio industriales. La NFPA 600: Norma para brigadas contra incendios industriales también contiene requisitos para la seguridad y salud ocupacional de los miembros de las brigadas contra incendios industriales en el desarrollo de actividades de combate de incendios y actividades relacionadas. 
Los temas abordados que aplican a todas las brigadas contra incendios industriales incluyen:

La edición 2010 del NFPA 400: Código de Materiales Peligrosos, es un documento completamente nuevo que consolida todos los requisitos sobre seguridad contra incendios y seguridad humana aplicables a la manipulación, almacenamiento y uso de materiales peligrosos en una sola fuente de consulta integral.

  • Educación, entrenamiento y simulacros
  • Organización
  • Requisitos físicos médicos y requisitos relacionados al trabajo
  • Equipos
  • Vehículos

Además, la versión en español de la norma NFPA 600 también ofrece requisitos específicos para brigadas contra incendios industriales que desarrollan:

  • Combates de incendio en etapa incipiente
  • Únicamente combate de incendios exteriores avanzados
  • Únicamente combate de incendios estructurales interiores
  • Únicamente combate de incendios estructurales exteriores e interiores avanzados

Ordénela hoy y asegúrese de que su equipo cuente con la información requerida para manejar los desafíos de la prevención y protección contra incendios en ámbitos laborales. (Tapa blanda, 21 pp., Edición 2010 en Español)

Mas información en http://www.nfpa.org/600

NFPA 921: Guía para investigaciones de incendios y explosiones, Edición 2008

nfpa 921Los nuevos hallazgos tecnológicos impactan en NFPA 921: Guía para investigaciones de incendio y explosiones. ¡Determine correctamente origen y causas utilizando información de vanguardia!
Asegúrese que el trabajo que usted hace -- en campo y en su área específica – se base en datos y estadísticas actualizados para investigaciones de incendio sistemáticas, seguras y exactas. De NFPA 921 dependen conclusiones y análisis considerados para escrutinios, el servicio de protección contra incendios, la aplicación de leyes, profesionales del seguro, y la mayoría de los programas de certificación para investigadores de incendio que la utilizan para su capacitación. En la actualidad la fuente más ampliamente aceptada del área es revisada en base a los avances científicos, las reglamentaciones específicas del campo y las nuevas tendencias tecnológicas.

Las importantes actualizaciones de la edición 2008 de NFPA 921 lo ayudan a abordar los desafíos inherentes al mundo de hoy.
Eventos y desastres complejos relacionados con incendios... sistemas industriales de avanzada... tecnologías emergentes utilizadas en equipos y productos, son sólo algunos de los desafíos que los investigadores de incendio y los litigantes enfrentan a medida que examinan la evidencia y determinan los hallazgos. Resulta de vital importancia contar con hechos y estadísticas reales y tenerlos al alcance de la mano, y sólo la edición 2008 de NFPA 921 lo tiene todo:

  • Cambios sustanciales en el Capítulo 5: Ciencia básica del fuego refleja los nuevos avances e investigaciones en los principios de ignición y combustión, más el agregado de detalles técnicos y lenguaje clarificado.
  • La reescritura del Capítulo 6: Patrones de incendio, que aclara el proceso que los investigadores deben usar para identificar y reconocer los efectos del fuego y los patrones de incendio.
  • Una revisión del Capítulo 25: Incendios en vehículos motorizados, que aborda las tendencias en vehículos. Por ejemplo, esta es la primera edición de NFPA 921 que aborda los automóviles eléctricos/híbridos con su potencial de riesgo de alto voltaje que impactan en las investigaciones.
  • La reescritura del Capítulo 27: Manejo de investigaciones complejas (antes manejo de investigaciones importantes) ofrece un enfoque comprehensivo de los sistemas para abordar incidentes complejos, tales como aquellos que resultan en fatalidades o lesiones... incendios en edificios de altura o complejos de edificios... e incendios o explosiones en plantas industriales o propiedades comerciales
  • Un nuevo Capítulo 28: Investigaciones sobre incendios marítimos, que por primera vez brinda cobertura en investigaciones de incendios y explosiones que afectan a botes de recreación, incluidas cuestiones de seguridad debido a contaminantes ambientales y protocolos para investigadores relativos a botes sobre y debajo del agua.

¡Sólo la edición 2008 de NFPA 921 brinda la información más comprehensiva y exacta para cada aspecto de un proceso detallado!
Conozca los hechos requeridos para determinar causa y origen, documentación, análisis de fallas y recolección y manipulación de evidencia. Los lineamientos detallados y paso a paso, lo ayudan a preparar informes completos y exactos. Ejemplos reales y gráficos aclaran las áreas de confusión, de modo tal de evitar errores. Los protocoles críticos de seguridad abordan la protección del personal en relación a múltiples riesgos presentes en la escena durante la recolección y almacenamiento de evidencia, en laboratorio y durante pruebas de incendio en vivo.
La actualizada y ampliada edición 2008 de NFPA 921 es indispensable para los miembros del departamento de bomberos, profesionales del seguro y todos los relacionados con investigaciones de incendio y explosiones.

Mas información en http://www.nfpa.org/921

NFPA 1500, Programa de Seguridad y Salud Ocupacional, Edición 2007

nfpa 1500Prepare a los bomberos para un control seguro de los riesgos que deben enfrentar, con la edición en español, modificada, de la norma NFPA 1500. 
Acceda a los últimos requisitos de desempeño que contemplan todos los aspectos de salud y seguridad para cuerpos de bomberos profesionales, voluntarios, privados y militares, incluidos en la edición en español de la norma NFPA 1500: Norma sobre el programa de seguridad y salud ocupacional para cuerpos de bomberos. Este documento esencial incluye los protocolos requeridos para todos los aspectos, desde el entrenamiento de bomberos, vehículos y herramientas hasta operaciones de emergencia, estrés por participación en incidentes, y vestimentas y equipos protectores.

Acceda a las nuevas disposiciones para el uso de conjuntos de elementos de protección, manejo de riesgos, operación de vehículos de bomberos y más. Actualizaciones fundamentales incluidas en la edición 2007:

  • Nuevos requisitos sobre el uso de conjuntos de elementos de protección para rescate técnico y terrorismo químico/biológico.
  • Una sección actualizada sobre manejo de riesgos, junto con material adicional incluido en el anexo.
  • Capítulo sobre entrenamiento y capacitación modificado y reorganizado, en el que se remarca la importancia de las habilidades y conocimientos para las tareas diarias y la necesidad de un desarrollo profesional continuo.
  • Perfeccionamiento del capítulo sobre operación de vehículos de bomberos, que brinda respaldo a la operación mejorada de la respuesta de los vehículos, con un énfasis en el arribo seguro al escenario del incidente.
  • Secciones incluidas por primera vez sobre operaciones en incidentes de tránsito, establecimiento de zonas de control y estado físico para evaluaciones de aptitud para la tarea.
  • Nueva sección sobre la designación de un oficial de salud y seguridad.

Preserve la seguridad de los bomberos en una profesión de alto riesgo. Aplique la edición 2007, actualizada e integral, de la norma NFPA 1500.

Mas información en http://www.nfpa.org/1500

NFPA 1600, Norma sobre administración de emergencias/desastres y programas para la continuidad del negocio, Edición 2010

nfpa 1600La NFPA 1600 establece el criterio mínimo para el manejo de desastres/emergencias y programas para la continuidad de los negocios para los sectores públicos y privados en las áreas de programas de mitigación efectiva de desastres/emergencias, preparación, respuesta, recuperación, y continuidad de negocios.

Esta norma brinda una base normalizada para el planeamiento y operaciones del manejo de desastres/emergencias en los sectores públicos y privados al proveer elementos comunes de los programas, técnicas, y procesos usando unenfoque de un programa total. La norma incluye referencias disponibles para los usuarios de varias fuentes.

Mas información en http://www.nfpa.org/1600

NFPA 2001, Norma sobre sistemas extintores de incendio mediante agentes limpios, Edición 2012

nfpa 2001Aumente la seguridad y efectividad de la protección contra incendios con requisitos comprehensivos y actualizados de los sistemas que funcionan con agentes limpios en la edición 2012 en español de NFPA 2001.

Actualícese con la edición 2012 de NFPA 2001: Norma sobre sistemas extintores mediante agentes limpios para adquirir, diseñar, instalar, probar, inspeccionar, aprobar, operar y mantener de manera adecuada sistemas de supresión de incendios de agente gaseoso elaborados mediante técnicas de ingeniería o pre-ingeniería, de modo que funcionen como está provisto cuando sea necesario. Los requisitos en esta norma ampliamente utilizada dan cobertura tanto a los agentes halogenados como a los gases inertes.

Haga que los últimos acontecimientos le sean de utilidad con los cambios a la edición 2012 que incluyen:

  • Nueva guía para sistemas IG-541 y FK-5-1-12 de alta presión
  • Aumento del factor de seguridad para riesgos Clase A
  • Nuevos requisitos de consistencia con NFPA 75: Norma para la protección de equipos de tecnología de la información, para la protección específica del subsuelo
  • Aumento del tiempo de descarga máxima para gases inertes
  • Revisión de procedimientos de prueba para la integridad de la sala

Las personas a cargo de la protección contra incendios de equipos IT/ telecomunicaciones, activos de alto valor, o buques marinos, requieren la versión 2012 en español de NFPA 2001 para seguir al tanto de los últimos límites de toxicidad además de la más completa información sobre los diferentes tipos de agentes de extinción halogenados e inertes existentes en el mercado de la actualidad.

Mas información en http://www.nfpa.org/2001

Manual de Protección contra Incendios, Edición 2003

manual proteccion contra incendiosPara trabajar o preparar el examen CFPS, ¡confíe en el Manual de Protección contra Incendios de NFPA® para saber todo sobre seguridad contra incendios!
Fidedigna y comprehensiva, la décimo novena edición de FPH®, y la quinta edición en español, brinda cobertura enciclopédica del espectro completo de de temas de seguridad de incendios y seguridad humana. Esta quinta edición en español representa un hito para la NFPA, ya que es la primera vez que la NFPA edita un libro específicamente para el mercado de América Latina. Ninguna otra referencia combina el alcance, profundidad y confiabilidad del Manual de Protección contra Incendios:

  • Dos volúmenes conteniendo más de 3,000 páginas asegura que no quede ningún aspecto sin ser abordado.
  • 200 capítulos, incluidos 20 capítulos nuevos en esta edición, le acercan las últimas novedades para que tenga a mano.
  • 247 autores líderes en sus campos, ofrecen consultoría confiable y probada en campo.
  • 14 secciones abordadas en profundidad organizan la información para encontrar los datos fácil y rápidamente.
  • Miles de ilustraciones, fotos, tablas, y gráficos profundizan la comprensión de conceptos esenciales.

A continuación, sólo algunas de las modificaciones significativas en esta última edición y cómo lo benefician a Ud. en su trabajo:

  • Seis nuevos capítulos que dan abordaje a la supresión hidráulica expanden sus conocimientos sobre temas tan vitales como los sistemas de rociadores para instalaciones de almacenamiento, y suministros de energía y controladores para bombas de incendio accionadas a motor.
  • Un nuevo capítulo sobre los fundamentos del diseño para la construcción segura detalla cómo las cargas y fuerzas de diseño, y sistemas y componentes de construcción, impactan en la seguridad y estructuras existentes.
  • La sección actualizada sobre organización para servicios de bomberos y de rescate incluye nuevas tácticas para comandantes de departamentos de bomberos en capítulos agregados sobre entrenamiento para el servicio de bomberos y suministros de agua alternativos.
  • Modificaciones sustanciales en la sección sobre detección y alarma brindan a los diseñadores e ingenieros de protección contra incendios lo último sobre sistemas de alarma de incendio, interfaces de los sistemas de alarma, y detección de monóxido de carbono

Sólo NFPA podía ensamblar este "quién es quién" de los expertos de protección contra incendios para acercarle el "qué es qué" de la seguridad contra incendios y seguridad humana. El FPH en español también es requerido para el examen de Certificación de Especialistas de Protección contra Incendios (CEPI).

Processo de Desenvolvimento de Código da NFPA

Os Códigos e Normas NFPA são amplamente adotados, pois são gerados através de um processo aberto e de consenso. Todos os códigos e normas NFPA são desenvolvidos e revistos periodicamente por mais de 7.000 membros e comitês voluntários, que contam com experiência profissional na área. Estes voluntários participam em mais de 200 comitês têcnicos e são auditados pelo Conselho de Administração da NFPA, que por sua vez, nomeia o Conselho de Normas constituído por 13 membros que gerencia as atividades que geram as normas e seus regulamentos.

Revisão de Códigos e Normas
Códigos e normas NFPA são revisadas periodicamente para acompanhar as últimas descobertas tecnológicas relacionadas com a protecção contra incêndios. Um grande número de códigos e normas é emendado para incluir medidas de segurança ganhada com a experiência de incêndios graves. Se considerarmos, por exemplo, os incêndios fatais que ocorreram durante os últimos 50 anos em casas de repouso e pousados, são eles que levaram às novas regras para tais sitios. Cada revisão de um código ou norma é realizada de acordo com o mesmo processo de consenso utilizado para criar o documento.

COMO SE DESENVOLVEM OS CÓDIGOS E NORMAS
Aviso especial: Em Novembro de 2010, o Conselho de Administração da NFPA aprovou um conjunto abrangente de revisões aos Regulamentos NFPA que Regem os Projectos de Comitê, as regras que regem o processo de desenvolvimento de normas da NFPA. Os novos regulamentos se chamam “Regulamentos que Regem o Desenvolvimento das Normas NFPA” (Regulations Governing the Development of NFPA Standards). Estes novos regulamentos, que incluem alterações à alguma terminologia familiar e adiciona novos termos entrarão em vigor a partir do Ciclo de Revisão de Outono de 2013 e todos os ciclos de revisão subsequentes.Leia sobre alterações aos regulamentos NFPA..

Estabelecimento de um corpo consenso
No processo de desenvolvimento de códigos e normas os Comitês Técnicos da NFPA e Painéis de Desenvolvimento de Códigos NFPA funcionam como os organismos principais de consenso responsáveis pelo desenvolvimento e actualização regular de todos os códigos e normas da NFPA. Os comitês e painéis são nomeados pelo Conselho de Normas e geralmente consistem em não mais de 30 membros votantes que representam um conjunto equilibrado das partes interessadas. Filiação da NFPA não é necesária para participar num Comitê Técnico NFPA e o nomeamento é baseado em fatores como experiência e conhecimento técnico, prestígio profissional, compromisso com a segurança pública e a capacidade de por na mesa, o ponto de vista de uma categoria de pessoas ou grupos interessados. Cada comissão técnica é formada para manter um equilíbrio de interesses envolvidos, com não mais do que um terço do comité pertencente à mesma categoria de interesse.. O comitê deve chegar a um consenso para agir sobre um determinado tópico.

O processo de desenvolvimento de códigos e normas
O processo da NFPA fomenta a participação do público no desenvolvimento dos seus códigos e normas. Todos os códigos e normas NFPA (também aqui chamada "Documentos" NFPA) são revistos e atualizados a cada três a cinco anos, em ciclos de revisão que começam duas vezes por ano e geralmente levam cerca de dois anos para concluir. Cada ciclo de revisão avança de acordo com um cronograma publicado que contém as datas finais para todos os eventos importantes do processo. O processo contém cinco passos básicos listados abaixo:
• Passo 1: Convocatória de Propostas;
• Passo 2: Relatório de Propostas (ROP);
• Passo 3: Relatório de Comentários (ROC);
• Passo 4: Reunião Técnica da Associação;
• Passo 5: Análise e emissão por parte do Conselho de Normas.

Passo 1: Convocatória de Propostas
Quando se começa a desenvolver um código ou norma da NFPA nova ou revista, ele entra em um dos dois ciclos de revisão disponíveis cada ano. O ciclo de revisão começa com a convocatória de propostas, o que significa que uma notificação convida qualquer parte interessada a apresentar propostas concretas, por escrito, sobre um documento existente ou sobre um anteprojeto aprovado pelo comitê. A convocatória é publicada na NFPA News, no US Federal Register, em Action Standards, publicado pelo Instituto Nacional Americano de Normalização Standards, no website da NFPA no boletim eletrónico do NFPA Journal Latinoamericano ® e outras publicações quando apropriado. Está disponível um formulário de propostas no site da NFPA e em cada código e norma publicado.

Los informes de propuestas se envían de manera automática y gratuita a todos aquellos que hubieran enviado propuestas y a cada miembro del comité respectivo, tanto como a cualquier otra persona que solicitara una copia. Todos los ROPs están también disponibles para su descarga gratuita.

Passo 2: Relatório de Propostas (ROP)
Após o período de convocatória de propostas, o comitê técnico ou painel responsável realiza umareunião para analisar e deliberar sobre todas as propostas enviadas. O comitê ou painel também pode desenvolver as suas próprias propostas. Se prepara um documento conhecido como o Relatório de Propostas, ou ROP (por sua sigla em inglês), contendo tanto todas as propostas do público, como a adoção comitê técnico sobre cada proposta, e todas as propostas geradas pela comissão. ROP do documento em questão é enviado, para aprovação pelo comitê técnico responsável ou painel por uma votação formal por escrito. Se o ROP não receber a aprovação por voto escrito, de acordo com osregulamentos da NFPA,o relatório regressa à comissão para uma análise mais aprofundada e não ê publicado. Se receber a aprovação necessária, o ROP é publicado em uma compilação de Relatórios de Propostas emitidas pela NFPA duas vezes por ano para análise e comentários do público, e o processo avança para a próxima fase.

Relatórios de propostas são enviados automaticamente e gratuitamente a todos que tenham apresentado propostas e a cada membro da comissão respectiva, bem como qualquer outra pessoa que solicite uma cópia.Todos os ROPs estão também disponivéis para download gratuito..

Passo 3: Relatório de Comentários (ROC)
Uma vez que o ROP esteja disponível, começa um período de comentário de 60 dias, durante o qual qualquer pessoa pode apresentar comentários públicos sobre as alterações propostas documentadas no ROP. O comité ou painel se reunirá no final do período de comentários e atua em relação aos comentários públicos. Este comité ou painel também pode desenvolver seus próprios comentários.

Como no caso anterior, para qualquer ação do comité ou painel, será exigido a aprovação obtida por meio de voto escrito, de acordo com os regulamentos da NFPA. Toda esta informação é compilada em um segundo relatório, chamadoRelatório de Comentários (ROC, por sua sigla em Inglês), que, como a ROP, é publicado e colocado a disposição para revisão pública por um período de sete semanas

Passo 4: Reunião Técnica da Associação
O processo de colaborações pública de material e revisão não termina com a publicação da ROP e ROC. Após o cumprimento de períodos de propostas e comentários, há ainda uma outra oportunidade para debate e discussão na Reunião Técnica da Associação, que tem lugar naNFPA Conference & Expo em Junho de cada ano.

A Reunião Técnica da Associação brinda uma oportunidade para os membros da NFPA alterar os Relatórios Técnicos do Comitê (ou seja, o ROP e ROC) em cada proposta de documento novo ou revisado. As regras específicas para os tipos de moções de emenda que podem ser formuladas e quem pode lhes levar a cabo, estão estabelecidas nas regras da NFPA, as quais devem sempre ser consultadas por aqueles que desejam apresentar um problema antes os membros na Reunião Técnica da Associação. A seguir são algumas características-chave do tratamento dado às moções de modificação de um relatório.

Que moções de emendas são permitidas. Os relatórios dos comitês técnicos contém as propostas e comentários sobre os que a comitê técnico ou painel interveio. As moções permitidas pelas regras da NFPA brindam a oportunidade de propor emendas ao texto de um de código ou norma proposta, baseada nessas propostas e comentários publicados, e as ações do comitê. Desta forma, a lista de moções permitidas incluem moções para aceitar propostas e comentários no todo ou em parte, tal como foram enviadas, ou como já havia sido modificada pela ação do comitê técnico. Moções também estão disponíveis para rejeitar um comentário aceite no todo ou em parte. Além disso, moções podem ser formuladas para retornar um relatório da comissão técnica ou uma parte dele para o comitê técnico para uma análise mais detalhada.

Quem pode formular moções de emendas. As regras da NFPA também são emitidas sobre as pessoas autorizadas a formular moções. Em muitos casos, a pessoa que faz a moção é limitada pela regras da NFPA, a pessoa que originalmente apresentou a Proposta ou Comentário, ou o seu representante devidamente autorizado. Em outros casos, tais como a Moção de Rejeitar um Comentário aceite, ou para Retornar um Relatório do Comitê Técnico ou uma parte do Relatório do Comitê Técnico para dar profundidade a sua análise, as moções podem ser feitas por qualquer pessoa. Para uma explicação completa as regras NFPA devem ser consultadas.

Apresentação de notificação de intenção de formular uma moção.Antes de fazer uma moção permitida na Reunião Técnica da Associação, a pessoa que pretende formular a moção deve apresentar, antes da reunião e dentro das datas publicadas, uma Notificação de Intenção de Formular uma Moção (NITMAM, por sua sigla em Inglês). Um Comitê de Moções, nomeado pelo Conselho de Normas, em seguida, analisa todas as notificações e certifica todas as moções de alteração que sejam apropriadas. O Comitê de Moções também pode, em consulta com as pessoas que fizeram as moções esclarecer a intenção das moções e, em certas circunstâncias, combinar moções que dependem uns dos outros, de modo que possa ser formulado como uma só moção. Ele também prepara um relatório do Comitê de Moções antes da Reunião Técnica da Associação, que lista todas as moções certificadas. Somente Moções Certificadas de Emendas, juntamente com certas moções de Seguimento Admissível (isto é, moções que se tornaram necessárias em consequência de moções de emendas prévias êxitosas) serão permitidos na Reunião Técnica da Associação.

Documentos de consenso. Haverá documentos que não receberáo propostas de mudança polêmicas, portanto, não serão submetidos nenhuma Notificação de Intenção de Formular uma Moção. Em alguns casos, NITMAMs são identificados em documentos para análise, mas nenhuma NITMAM se certifica como apropriada pelo Comitê de Propostas. Nestes dois casos onde não há NITMAM, e nenhuma NITMAM é certificada como apropriada para um documento específico, o documento não é colocado na agenda da reunião da Associação Técnica, mas sim, é enviado diretamente para o Conselho de Normas para emissão. Estes documentos são conhecidos como Documentos de Consenso.

Acção sobre moções na Reunião Técnica da Associação.A fim de efetivamente Formular uma Moção de Emenda Certificada na Reunião Técnica da Associação, quem faz a moção ou o seu representante designado deve se registrar pelo menos uma hora antes do início da sessão. Desta forma, pode ser formada previamente uma lista final de moções para dita sessão. O funcionário a cargo de presidir a sessão abre o espaço para as moções do Documento, considerando a lista final das Moções de Emenda Certificadas na seqüência fornecida pelo Comitê de Moções, seguido por qualquer Moção de Acompanhamento permitido. De acordo com as Regras da NFPA, continua um debate e uma votação para cada moção. Não é requirido ser membro da NFPA, para fazer ou discutir uma moção, mas o voto é limitado aos membros da NFPA registrados pelo menos 180 dias antes da reunião e que se inscreveram no encontro. No encerramento do debate, se leva a cabo uma votação sobre cada moção, e a moção exige uma maioria de votos para continuar. Para emendar um Relatório do Comitê Técnico, o Comitê Técnico ou Painel responsável deve confirmar as moções de emendas êxitosas e levar a cabo um voto por escrito sobre todas as moções de emenda êxitosas resultantes da reunião, antes de enviar o documento para o Conselho de Normas para sua emissão.

Passo 5: Emissão Conselho de Normas Uma das principais responsabilidades do Conselho de Normas da NFPA, como orgão supervisor do processo de desenvolvimento de códigos e normas NFPA, é atuar como um emitente oficial de códigos e normas da NFPA. Ao reunir para emitir documentos NFPA, também se escuta qualquer apelo relacionado ao Documento. Os Apelos são uma parte importante para garantir que todas as regras da NFPA foram cumpridas e foi mantido o devido processo e imparcialidade através do processo de desenvolvimento de códigos e normas. O Conselho considera apelos tanto por escrito, como em forma de audiências que podem envolver todas as partes interessadas. Os apelos são decididos baseados tanto na historial completo do processo como nas apresentações dos apelos. Depois de decidir sobre os apelos referidos ao documento apresentado, o Conselho, se considerar adequado, passa a emitir o Documento como código ou norma oficial da NFPA. Sujeito somente a revisão do Conselho de Administração da NFPA, a decisão do Conselho de Normas é final, e o novo código ou norma da NFPA entra em vigor vinte dias depois da realizada emissão do Conselho de Normas. A ilustração mostra um foco geral do processo completo.

esp-codigos-y-normas-paso 05-thumb

Notas: • Os prazos são aproximados; Consulte as agendas publicadas para ver as datas.•Demora cerca de 104 semanas para os documentos em ciclos de revisão anual e documentos de consenso do ciclo de revisão de Outono • Demora cerca de 141 semanas para os documentos do ciclo de revisão de Outono que receberam moções certificadas.

Aprenda mais sobre o processo de desenvolvimento de códigos e normas: • História completa do processo de desenvolvimento de códigos e normas da NFPA (em Inglês) • "Códigos e Normas para um mundo mais seguro" (folheto em Espanhol, PDF)

Antecedentes: O processo que gera os Códigos e Normas NFPA começou em 1896 quando um pequeno grupo de profissionais interessados se reuniram em Boston para discutir as inconsistências no desenho e instalação de sistemas de asperssão de incêndio. Nessa altura havia apenas nove normas diferentes que tratavam do tamanho dos tubos e da distância entre asperssor e asperssor quando estes empresários perceberam que, a menos que estas discrepâncias foram resolvidos, a eficiência e confiança nestes sistemas de asperssão estaria comprometida. Trabalhando juntos, este pequeno grupo criaram uma norma uniforme para a instalação de sistemas de aspersão que se tornou a base para a NFPA 13, Norma para a Instalação de Sistemas de Aspersão. O processo de geração dos Códigos e Normas NFPA começou.

Por mais de 100 anos, a NFPA desenvolveu e modernizou seus Códigos e Normas relacionadas à todas as áreas de segurança contra incêndio. Esta organização tem membros, é decaráter internacional e sem fins lucrativos cuja missão é reduzir o impacto que os incêndios tem na qualidade de vida através dos Códigos e Normas consensuados de base científica que gera, bem como a sua investigação e educação para prevenção de incêndios e outros temass relacionados. Embora a NFPA tem se esforçado para uma extensa pesquisa para prevenir incêndios e gerar inúmeros programas e materiais pedagógicos, para impedi-los, seu eixo central situa-se no sistema de geração dos Códigos e Cormas. Atualmente, existem mais de 300 códigos e normas de incêndios da NFPA usado no mundo inteiro.

TIA, Errata e Interpretação Formal

Emendas Interinas Tentativas (TIAs) são emendas aos documentos da NFPA processados em conformidade com o Artigo 5 das Normas Reguladoras dos Projetos dos Comitês. Eles não passaram pelo processo abrangente, que gera os Códigos e Normas que foram publicadas no ROP e ROC para análise e comentário. As TIAs são eficazes apenas entre as edições de um documento. A TIA se torna automaticamente em uma proposta para a próxima edição do Documento, então sujeita a todos os procedimentos no processo de geração dos Códigos e Normas,e é publicado em NFPA News (apenas em Inglês) e qualquer outra forma de distribuição do documento e enviada para o NFCSS, depois de ter sido emitido pelo Conselho de Normas (Standards Council).

Errata (Errata) são correções para um documento da NFPA, publicadas na NFPA News (apenas em Inglês),o National Fire Codes Subscription Services (NFCSS) e incluídas em qualquer outra distribuição do documento.

Interpretações Formais (FIs)tem o propósito de fornecer explicações formais sobre o significado ou a intenção do Comitê Técnico de qualquer provisão ou provisão específica de qualquer documento em conformidade com o Seção 6 das - See more at: http://www.nfpajla.org/index.php?activeSeccion_var=110&l=pt&sec=codigos-y-normas#sthash.DWjROXSc.dpufRegulações que Regem os Projectos de Comitês..

Participação Pública, Comentários e Ciclos de Revisão

NFPA lançou um conjunto abrangente de revisões para os Projectos dos Comitês Reguladores, regulamentos que regem o processo de desenvolvimento de normas da NFPA. Estes novos regulamentos, que inclui alterações à alguns termos familiares e acrescentam alguns termos novos, entrarão em vigor para as nomas relatadas no Ciclo de Revisão de Outono 2013 e todos os ciclos de revisão subsequentes. A intenção da NFPA é de aproveitar a tecnología virtual e fazer o seu processo de elaboração de normas mais conveniente, eficiente e simples de usar pelos participantesTenha uma perspetiva geral dos novos regulamentos da NFPA.

O desenvolvimento de novos códigos, normas, guias e práticas recomendadas da NFPA (Normas NFPA) continuará a ocorrer em duas etapas principais. Segundo as regulamentações atuais, essas fases são conhecidas como a "Fase de Propostas" e "Etapas de Comentários." Segundo as novas regulamentações, "Etapa de Proposta" vai ser chamada "Etapa de Colaboração, a "Etapa de Comentários" funcionará em grande medida como a "Etapa de Comentários” das regulamentações vigentes.
Um ciclo de revisão começa com uma convocat ória para o público a apresentar propostas de revisão ("Colaboração Pública", o corpo anteriormente conhecido como "Propostas Públicas").

Etapa de Colaborações Públicas
NFPA está aceitando colaborações do público sobre documentos através do nosso novo sistema eletrônico de apresentação online. Para usar o sistema de apresentação eletrônico:
• Selecione um documento dalista de códigos e normas da NFPAou selecione “Anual 2014” no item “buscar por ciclo” (campo em cinza em cima à direita).
• No local do documento, selecione a guia "Próxima Edição."
• Seleccione el vínculo "la próxima edición de esta norma se encuentra ahora abierta a aportes públicos". Selecione a opção "a próxima edição dessa norma se enconta agora aberta a Colaborações Públicas." Você será solicitado para registrar ou criar uma conta gratuita on-line com a NFPA antes de usar este sistema.
• Siga as instruções on-line para submeter a sua Colaboração Pública.Veja as instruções sobre como usar o sistema de apresentação eletrônica (PDF, 119 KB)
• Uma vez que se guarda ou apresenta a Colaboração Pública no sistema, o mesmo pode ser encontrado no "Meu Perfil", selecionando "MI Colaboração Public/Comentários" na barra de navegação à esquerda. Contribuição ou Sugestão

Nota:apresentar Colaborações Públicas para NFPA, favor completar oFormulário para Colaborações Públicas (doc, 78 KB), e envíe para NFPA via e-mail,correio tradicional, o fax.

Etapa de Comentários
Comentários sobre documentos da NFPA continuam a ser apresentadas através doFormulário de Comentários (doc, 57 KB) ou o el Formulário de Comentários para a Edição 2014 do NEC (doc, 55 KB) e envíe para NFPA vía correo-e, correio tradicional ou fax . Mais tarde, vamos lhe dar informação sobre o envio de comentários através do novo sistema de apresentação eletrônico.

Reporte de documentos por ciclo

Nota: As datas para efetuar Colaborações Públicas podem variar de acordo com os documentos e calendários. Para as últimas informações, consulte a página do documento específico da lista de códigos e normase vá para a guia correspondente à Nova Edição.
lista de códigos y normas y diríjase a la solapa correspondiente a la Nueva Edición.

Anual 2012
Calendário
Outono 2012
Calendário
Anual 2013
Calendário
Anual 2013 NEC®
Calendário
ROP ROP    
ROC      
Outono 2013
Calendário
Anual 2014
Calendário
Outono 2014
Calendário
 
Anual 2015
Calendário
Outono 2015
Calendário
   

Relatórios de Propostas e Relatórios de Comentários
• Vea los actuales Relatório de Propostas (ROP) e Relatórios de Comentários (ROC) ou o escolha um documento selecione a guia "Próxima Edição".
• Ver os ROPs e ROCS de arquivo mediante a seleção de um documento, use o menu suspenso para "Editar e mostrar" e selecione "Informações de revisões arquivadas."

Relatório de Propostas (ROP)
As propostas podem ser enviadas para que o seu texto seja emendado ou incluídos nos Códigos e Normas da NFPA. Após o período de convocatória de propostas, o Comité Técnico responsável realiza reuniões durante o curso de três meses para considerar todas as propostas e ouvir a todos que pretendem derigir ao Comitê em relação a uma proposta. O Comitê também desenvolve suas propostas próprias e os incorpora nos seus relatórios. Para que a Comissão aprove ações sobre as propostas, é necesário de um voto de aprovação de dois terços dos membros qualificados do dito Comitê para votar. No caso do Comitê rejeitar ou rever uma Proposta, no todo ou em parte, o Comitê deverá incluir no seu relatório, as razões para tal mudança ou rejeição. Todas as propostas são apresentadas no Relatório de Propostas (ROP). O ROP é publicado e amplamente distribuído, qualquer pessoa pode obtê-lo online ou solicitar uma cópia. Os membros do Comitê votam para aprovar ou rejeitar o relatório no ROP por cédula, e se dois terços de todos os membros qualificados do Comitê aprovar, o processo continua. Se o ROP não receber a aprovação de dois terços, o relatório ROP volta para o Comitê.

Relatório de Commentários (ROC)
Após o ROP ter recebido a necessária aprovação, há um período de comentário de 60 dias durante o qual qualquer pessoa pode apresentar um comentário público sobre as alterações propostas no ROC. O Comitê, em seguida, resume a sessão no final desse período de 60 dias e decide como agir em todos os comentários. Mais uma vez a reunião é aberta a qualquer pessoa que pretenda derigir a Comissão em relação a um determinado comentário público. Para aprovar qualquer ação sobre os comentários é necesário um voto de aprovação de dois terços de todos os membros qualificados do Comitê e a Comitê voltará a publicar um relatório onde presenta as razões para rever ou rejeitar qualquer comentário público. Este relatório é conhecido como o Relatório de Commentários (ROC) e está disponível para quem quiser rever, por um período de sete semanas

Ação por Associação
O ROP e ROC são então submetidos à um debate aberto na reunião anual dos membros da NFPA que é realizada em Maio. Qualquer pessoa, seja ou não um membro da NFPA, pode assistir à reunião e apresentar suas opiniões sobre o ROP e ROC. Apenas membros registrados na NFPA por um período não inferior a 180 dias, podem votar para a adoção dos relatórios. As únicas emendas que podem ser propostas a partir do hemiciclo na reunião anual da NFPA, são aqueles que foram publicados anteriormente como Propostas no ROP ou Comentários no ROC. O proponente da alteração deve ser aquele que haja apresentado a proposta ou comentário original, ou um representante devidamente autorizado. Qualquer pessoa pode propor que um relatório completo de um Comitê regressre ao Comitê para ser estudada de novo. E qualquer pessoa pode propor que o texto de um ROP ou ROC seja re-editado, tal como apresentado na edição anterior do documento assumindo que houve uma mudança em dita parte do documento entre a publicação do ROP e o ROC. Após o debate, e tendo em conta todos os pontos de vista, um membro informado da NFPA vota para aprovar, emendar, re-editar uma parte do Relatório ao Comitê, ou regressar o relatório completo a um Comitê. O Comitê Técnico vota sobre as alterações feitas na reunião anual da NFPA.

Códigos e Normas da NFPA baseados no desempenho.

Códigos e Normas baseado no desempenho especificamente declararam seus objetivos de segurança e apontam métodos aprovados que podem ser usados para demonstrar a conformidade com os requisitos. O documento pode ser entendido como um método para quantificar equivalências em relação a um Código ou Norma existente de ordem prescriptivo, ou pode identificar um ou mais códigos prescritivos como soluções aprovadas. Em qualquer caso, o documento permite o uso de qualquer solução para demonstrar a conformidade com as Normas.

O processo de desenho baseado em desempenho: Este processo é aquele cuja soluções de segurança são desenhados para obter um objetivo específico, para um uso ou aplicação igualmente específica. Este processo permite que os documentos baseados em desempenho sejam implementados e assegura que seus objetivos sejam alcançados. A seguir se descreve o procedimento de desenho baseado em desempenho:

  • Estabelecer objectivos de segurança
  • Avaliar a condição dos ocupantes, o conteúdo dos edifícios, equipamentos de processo ou o local em questão relacionado à segurança
  • Identificar os potenciais riscos
  • Definir situações de risco precisas
  • Estabelecer critérios objetivos de desempenho e critérios de desempenho
  • Selecionar os métodos de cálculo adequados (por exemplo, modelos de computador)
  • Desenvolver uma solução proposta
  • Avaliar a solução proposta
  • Obter a aprovação para a solução proposta

As instruções baseadas no desempenho da NFPA (disponíveis abaixo) foram desenvolvidas pela equipe de suporte da NFPA baseada no desempenho (PB Support Team). A equipe opera sob os auspícios do Conselho de Normas da NFPA e se reporta diretamente ao Conselho de forma permanente. A Equipe de Suporte PB foi criado em 1995 para assistir aos Comitês Técnicos da NFPA na transição dos documentos baseados no desempenho. Os seguintes cinco instrutivos discutem: Notas, Objectivos e Critérios; Caraterísticas e Hipótese; Situações de Incêndio; Métodos de Verificação, e Confiabilidade. Os instrutivos de preparação dos Códigos e Normas baseados no desempenho discutem estes e outros temas que podem ser úteis para os membros dos Comitês Técnicos que estão considerando o desenvolvimento de previsões baseadas no desempenho para os seus próprios documentos. Os instrutivos para a elaboração de Códigos e Normas PB (PB C&S Preparation Primer) também fornece uma visão geral do método baseado em desempenho.

Comitês Técnicos da NFPA

• Calendário de Reuniões
• Convocatória de Membros
• Comitês Solicitando Propostas

Os Códigos e Normas NFPA são administrados por cerca de 6000 voluntários da NFPA que vêm de um campo profissional amplo. Estes voluntários participam em mais de 200 Comitês Técnicos, os quais são compostos por peritos representantes de áreas como agências reguladoras, bombeiros, instituições educacionais, diferentes tipos de empresas, seguradoras, indústria e consumidores. Como os Códigos e Normas são gerados por um grupo proveniente de um vasto campo de experiência técnica e conhecimento de segurança contra incêndio, tais Códigos e Normas são geralmente aceites por todos os profissionais no campo da segurança contra incêndios e toleram qualquer escrutínio judicial. Os Comitês Técnicos da NFPA são supervisionados por um Conselho de Normas constituído por 13 membros que são nomeados pelo Conselho de Administração da NFPA. O Conselho de Normas administra as atividades que geram os códigos e normas da NFPA e seus regulamentos.

Comitês Solicitando Propostas
Os Comitês para os seguintes documentos estão planejando preparar seus respectivos relatórios. De acordo com asNormas Reguladoras dos Projectos dos Comitês, as Comitês estão aceitando propostas para emitir recomendações sobre o conteúdo dos documentos listados abaixo.Você pode apresentar propuestas on-line ou obter o formulário de proposta on-line (verifique a tabela de recursos à esquerda). Os formulários de propostas também estão na parte de trás.

Classificações dos Membros do Comitê As classificações seguintes se aplicam aos membros do Comitê Técnico e representam o seu interesse principal na actividade do Comitê.

M Fabricante [Manufacturer]:representante de um fabricante ou comerciante de um produto, conjunto ou sistema, ou parte deste que esteja afectado pela norma.

U Usuario:representante de uma entidade que esteja sujeita às disposições da norma ou que voluntariamente utiliza a norma.

I/M Instalador/ Mantenedor:representante de uma entidade que se dedica à instalação ou manutenção de um produto, conjunto ou sistema que é afetado pela norma.

L Trabajador [Labor]:representante dos trabalhadores ou empregado que é responsável pela segurança no local de trabalho.

R/T Investigación Aplicada/ Laboratorio de Ensayos [Applied Research/Testing Laboratory]:representante de um laboratório de testes independente ou de uma organização de investigação aplicada independente que promulga e/ou faça cumprir as normas.

E Autoridad Administradora [Enforcing Authority]:representante de uma agência ou organização que promulga e/ou faça cumprir as normas.

I Seguro [Insurance]:representante de uma companhia de seguros, corredor, mandatário escritório ou agência de inspeção.

C Consumidor:pessoa que é ou que representa o consumidor final de um produto, sistema ou serviço afetado pela regra, mas que não esteja incluída na classificação de utilizador.

SE Experto Especialista [Special Expert]: uma pessoa que não representa nenhuma das classificações anteriores, mas tenha pericia no campo da norma ou de uma parte desta.

NOTAS
1. "Norma"denota código, norma, prática recomendada ou guia.
2. Os representantes includem aos empregados.
3.Embora o Conselho de Normas usará estas classificações, a fim de alcançar um equilíbrio para Comitês Técnicos, podem determinar que as novas classificações de membros ou interesses exclusivos precisa de representação, a fim de promover as melhores deliberações possíveis no comitê sobre qualquer projeto . Relacionado a isso, o Conselho de Normas pode fazer tais nomeações que considere adequadas ao interesse público, como a classificação dos “Serviços Públicos" no Comité do Código Elétrico Nacional.
4. Geralmente se considera que os representantes das filiais de qualquer grupo tem a mesma classificação que a organização matriz.

Reuniones Técnicas de la Asociación

Su texto

Notificação de Intenção de Formular uma Moção (NITMAM)

Segundo as regras da NFPA, quem quiser fazer uma moção de emenda admissível em uma Reunião Técnica da Associação NFPA, deve declarar a sua intenção através do preenchimento de um NITMAM, dentro do prazo publicado. O Comitê de Moções do Conselho de Normas da NFPA, em conformidade com as normas NFPA, analisa cada NITMAM para determinar se a moção em questão é um moção apropriada. Os documentos propostos da NFPA serão apresentados para ser submetidos à acção na Reunião Técnica da Associação só quando uma Moção de Emenda (Notificação da Intenção de Formular uma Moção - NITMAM) for certificada pela Comissão de Moções como uma moção de emenda apropriada. Os documentos que não recebem moções não serão apresentados na reunião e em vez disso, será enviado diretamente ao Conselho de Normas da NFPA para agir em relação à sua emissão.

  • Ciclo anual 2012
  • Relatório Final: El O Relatório do Comitê de Moções (PDF, 280 KB) final da abordagem à doze documentos anuais correspondentes ao ano de 2012 com Moções de Emenda Certificadas a serem propostas para consideração na Reunião Técnica da Associação em 2012: NFPA 13 , 13R, 20, 61, 72, 105, 1124, 1127, 1144, 1500, 1582 e 1917. Este relatório também trata oito documentos com Moções decEmenda Certificadas para o ciclo de outono 2011: NFPA 59A, 75, 150, 275, 499, 1951, 1971 e 1991, identifica a lista de Documentos de Consenso, e inclui uma lista de NITMAMs que não foram certificadas.
  • 6 de Abril, 2012: Prazo para Notificação de Intenção de Formular uma Moção(NITMAMs) sobe os documentos no Ciclo Anual 2012.

 

  • Ciclo de Outono 2011
  • Relatório do Comité de Moções dá abordagem a oito documentos correspondentes ao Outono de 2011, com Moções de Emenda Certificado destinados à consideração na Reunião Técnica da Associação em 2012: NFPA 59A, 75, 150, 275, 499, 1951, 1971 e 1991. O relatório também identifica uma lista de documentos de consenso.
  • 21 de Outubro de 2011: Prazo para apresentação de Notificação de Intenção de Formular uma Moção (NITMAMs) sobre os documentos do ciclo de Outono 2011. .

 

Relatórios do Comitê sobre as moções anteriores, transcrições e os resultados finais 
Vê os relatórios do Comitê sobre as moções anteriores, transcrições e os resultados finais

Sócio no desenvolvimento e adopção de códigos

Sócio no desenvolvimento e adopção de códigos
Uma das maneiras mais eficazes para proteger as pessoas e seus bens é através da implementação de códigos e normas de segurança contra incêndio, segurança elétrica e construção civil. A adoção de Códigos Nacionais de Incêndio tem sido um objetivo primário da NFPA nos últimos 100 anos, resultando em cerca de 300 códigos e normas utilizadas no mundo inteiro hoje. A NFPA fornece serviços de apoio destinados aos funcionários estaduais e municipais na adoção de códigos, formação e certificação de pessoal e serviços de consultoria de código.

A adopção de um código ou norma
O procedimento legal para a adoção de qualquer código ou norma difere segundo a jurisdição. O método mais simples para a adopção de um documento é por referência, uma vez que só requere que o texto da lei ou regulamento em causa cite o título do documento sem ter que incluir o texto do documento na lei. Quando as leis locais não permitem a adoção por referência, um código ou norma pode ser adotado por transcrição, o que implica transcrever o texto completo do documento na lei. Leia mais sobre a adopção de códigos e normas na América Latina.

A NFPA também serve como um parceiro na promoção da segurança local em muitas formas.

Relatórios para Autoridades Competentes (ACs)
Os membros NFPA reportarão aos ACs sobre o conteúdo do código ou norma, o processo de consenso sob a qual o código ou norma foi desenvolvido, e os seus benefícios. A NFPA também contribui com o projeto de legislação modelo e testemunhará em audiências públicas.

Apoio têcnico após à adoção
Algumas das maneiras que a NFPA fornece suporte após a adopção de um código ou norma NFPA inclui:
• Treinamento no local: NFPA oferecerá treinamento no local para os funcionários de código em áreas como a segurança humana e da indústria da construção, proteção contra incêndio, sistemas de aspersores e alarmes de incêndio.
•Documentos e materiais de formação: os funcionários de códigos também recebem cópias suficientes dos documentos NFPA adotados e materiais relacionados com a equipe.
• Serviços de Consultoria têcnica: funcionários de código podem obter respostas para interpretações do código com uma chamada por telefone, carta ou e-mail para o correspondente especialista NFPA.

O impacto de códigos e normas NFPA
A adoção de códigos e normas NFPA e sensibilização do público para as práticas de segurança resultaram em reduções substanciais em perda de vidas e bens. A implementação de Códigos e normas de segurança contra incêndio e segurança humana é evidente em muitos aspectos da vida diária. O desenho de saídas em edifícios, a instalação de fios elétricos, os materiais utilizados para cortinas e carpetes, e localização de detectores de incêndio e aspersores são apenas algumas das áreas influenciadas pelos códigos e normas da NFPA . Os códigos e normas da NFPA são revistos periodicamente para mantê-los atualizados em relação às novas tecnologias e conhecimentos. Muitos códigos e normas são alterados para incluir lições aprendidas com incidentes significativos ou para dar reconhecimento às novas tecnologias ou métodos.

Um século de trabalho para a causa
O compromisso da NFPA para estabelecer códigos e normas uniformes de vanguarda da segurança contra incêndios, segurança humana e segurança de construção, começou há mais de um século, quando um pequeno grupo de profissionais em preocupados se reuniram em Boston para dar tratamento às inconsistências no desenho e instalação de sistemas de aspersão. Atualmente, a NFPA é considerada a entidade líder que promove a segurança contra incêndios, segurança de construção e humana a nível mundial, com mais de 75,000 membros em mais de 70 países. A afilhação nesta organização internacional sem fins lucrativos está aberta a todas as pessoas. Hoje, cada edifício, processo, serviço, desenho e instalação na sociedade é de alguma forma alcançada por qualquer um dos 300 códigos e normas NFPA.

Terminologia da NFPA

Documento (Documento de um Comitê Técnico):Código, norma, prática recomendada ou guia, excluindo qualquer índice que poderiam conter.

Código:É uma norma que é uma compilação extensa de cláusulas que cobrem uma ampla gama de temas que são plausíveis a serem adotadas e transformadas em lei independentemente de outros Códigos e Normas.

Norma: É um documento cujo texto principal contém apenas cláusulas obrigatórias que utilizam a palavra "deverá" para indicar os requisitos e o formato é geralmente apropriado para que uma outra norma ou outro código possa referenciar ou adotar como lei. As cláusulas que não são obrigatórias devem ser citadas em um apêndice ou nota ao pé da página e não deverãp ser considerados parte dos requisitos de uma norma.

Errata: Correção emitida para um documento da NFPA, publicado em NFPA News, National Fire Codes Subscription Services (NFCSS), e incluídos em qualquer distribuição posterior do documento.

Atualização de Extracto:Mudança emitido no extracto do texto de um documento, devido à mudanças ao documento original.

Interpretação Formal (IF):Questão num documento da NFPA que é processado em comformidade com o Artigo 6 das Normas Reguladoras dos Projectos dos Comitês. Uma (IF) é a posição oficial do Comitê Técnico sobre o significado ou a intenção do documento. Publicado em NFPA News, e no Volume 15 do Nacional Fire Codes Subscription Services (NFCSS).

National Fire Codes® (NFC): : (Códigos de Incêndio Nacional):Recompilação Anual em 14-volumes de todos os documentos dos Comités Técnicos da NFPA (cerca de 300) com os primeiros 12 volumes contendo códigos e normas e os dois restantes contendo outras práticas recomendadas e guias. Publicado em Março, inclui os documentos aprovados como resultado da Conferência de Educação de Outono da NFPA (Conferência de Outono).

Suplemento NFC:Volume Suplementar dos Códigos de Incêndio Nacionais (National Fire Codes-NFC), publicado em Julho contendo os documentos adotados como resultado da Conferência e Exposição de Segurança Mundial da NFPA (Conferência Anual).

National Fire Codes® Subscription Service (NFCSS):(Servico de Assinatura dos Códigos de Incêndio Nacionais): Serviço de Assinatura que consiste em um CD-ROM, folheto ou versão on-line dos Códigos de Incêndio Nacionais. Além dos 14 volumes dos Códigos de Incêndio Nacionais, há um décimo-quinto volume, com informação sobre as regras que contêm Interpretações Formais e o índice Principal.

Panfleto: Um dos 300 documentos dos Comités publicados e distribuídos como manual individual.

Relatório de Comentários (ROC):Uma Coleção dos relatórios com comentários públicos e do Comitê e as ações dos Comitês sobre os comentários recebidos como resultado da circulação do Relatório sobre as Rropostas (ROP).

Relatório de Propostas (ROP):Coleção de relatórios dos comitês com modificações propostas (propostas públicas e dos comitês) para documentos existentes e texto proposto qualquer documento novo publicado para revisão e comentários do público previo a data publicada de encerramento do comentário

Conselho de Normas:O Conselho de Normas é um comitê da Associação que é composto por 13 pessoas nomeadas pela Administração da NFPA. A função principal do Conselho é revisar as atividades de desenvolvimento de códigos e normas da Associação, e as normas Reguladoras dos Projetos dos Comitês.

Comitê Técnico (TC):Grupo responsável pelo desenvolvimento e revisão de qualquer documento ou documentos resultantes de um projeto do Comitê Técnico. Um Comitê Técnico que responde a um Comitê Técnico Correlativo, pode ser chamado de Painel.

Projeto do Comitê Técnico (Projecto):atividade técnica definida pelo alcance aprovado do Comitê dentro do qual um Comitê Técnico ou Comitê Técnico Correlativo funcionam para desenvolver um ou mais documentos.

Comitê Técnico Correlativo de grupo (TCC):grupo designado para gerenciar e coordenar as atividades de um projeto do Comitê Técnico e dentro do qual funciona mais de um Comitê Técnico

Emenda Interina Tentativa (TIA):Emenda de um documento da NFPA processadas de acordo com o Artigo 5 das Normas Reguladoras dos Comitês de Projetos. Não passou por todo o processo de desenvolvimento de códigos e normas de ser publicados num ROP e ROC para análise e comentário. Os TIAs são eficazes apenas entre as edições do Documento. Uma TIA se torna automaticamente numa proposta do seu patrocinador para a próxima edição do Documento, e como tal está sujeita a todos os procedimentos de desenvolvimento de códigos e normas. São publicados na NFPA News e em qualquer distribuição posterior do Documento, e enviado para NFCSS depois de ter sido emitido pelo Conselho de Normas.

Apelação:Qualquer pedido feito por escrito e enviado para o Conselho de Normas para adoção, revogação ou modificação de qualquer medida tomada por qualquer Comitê Técnico, Comitê de CorrelaçãoTécnica, a Associação, ou o Conselho de Normas, em qualquer momento durante o processo de desenvolvimento de um documento. (Regulamentos, 1.4, 1.6).

Reunião Técnica da Associação:Reunião Técnica conforme definido na Seção 4.2 do  Estatuto da NFPA.. (Regulamento, 1.4)

Comentário:Emenda sugerida, exclusão ou adição de um Relatório de Propostas apresentadas em conformidade com o item 4.4 d Regulamentos.

Rascunho:Documento novo (em curso) preparado pelos Comitês Técnicos que só estão disponíveis para ser usado na apresentação de propostas (sem estatuto oficial), e não é destinado para nenhum outro uso.Os rascunhos estão disponíveis para permitir que o público veja os rascunhos e apresenta propostas.

Atualização de extracto: Uma modificação emitida no texto extraído de um documento dado que o documento de origem foi modificado.

NITMAM (Notificação da Intenção de Formular uma Moção): É necessário apresentação NITMAMpara apresenta uma moção na Reunião Técnica da Asociação..(Regulamentos, 4,5)

Petição:Um pedido que busca a intervenção do Conselho de Admnistração da NFPA em conformidade com os Regulamentos que regem os pedidos ao Conselho de Administração sobre as decisões do Conselho de Normas.. (Regulamentos, 1,7)

Proposta:Uma emenda sugerida, exclusão ou adição à um documento existente ou proposta de um documento novo apresentado em conformidade com o item 4.3.3 do Regulamento. (Regulamentos, 1,4)

Códigos baseados no desempenho: Os códigos e normas baseados no desempenho específicamente estabelecem seus objetivos de segurança, e referenciam métodos aprovados que podem ser usados para demonstrar o cumprimento dos requisitos. O documento pode ser citado como um método para quantificar equivalências em relação à um código ou norma existente baseado em códigos ou normas prescritivas, ou poderia identificar um ou mais códigos ou normas prescritivas como soluções aprovadas. De qualquer modo, o documento permite o uso de qualquer solução que demostre conformidade.

Projeto de Comitês de Reguladores (Regulamentos): Os Os Projectos dos Comitês Reguladores fazem referência ao processo de desenvolvimento e revisão de documentos da NFPA e ao papel do Conselho de Administração, Conselho de Normas, Comitês Técnicos Correlacionandos e Comitês Técnicos neste processo. (Regulamentos, 1,1)

Grupos de Trabalhos:Uma grupo ad hoc nomeado para dar abordagem à um problema ou assunto específico. (Regulamentos, 3.1.3.4)

Relatório do Comitê Técnico:É o relatório do Comitê Técnico e do Comitê de Correlação Técnica (se houver) sobre qualquer documento. Um Relatório do Comitê Técnico consite em um Relatório de Propostas modificadas pelo Relatório de Comentários publicados pela Associação. (Regulamentos, 1.4)

Membro da Associação com Voto:Um membo da Associação a quem o Estatuto da NFPA (Artigo 3 e Seção 4.5) lhe permite votar nas Reuniões Técnicas da Associação. (Regulamentos, 1.4)

Conselho de Normas da NFPA

Sobre o Conselho de Normas:
O Conselho de Normas da NFPA é um Comitê da Associação composto por 13 indivíduos nomeados pelo Conselho de Administração da NFPA. A principal função do Conselho é fiscalizar as atividades de desenvolvimento dos Códigos e Normas da Associação e os Regulamentos dos projectos dos Comitês Reguladores.

Uma das responsabilidades principais do conselho é garantir que ele realizou um julgamento justo sobre a criação e revisão de todos os Códigos e Normas NFPA e outros documentos relevantes. O Conselho emite todos os Códigos e Normas da NFPA. Depois de ter sido tornada pública e votada pelos membros da NFPA, na reunião da NFPA que ocorre durante o mês de Maio, o Conselho se reune e examina os apelos de questões não resolvidas.

Os documentos são normalmente emitidos pelo Conselho, sem ser questionados, a menos que alguém promova um apelo no prazo de 20 dias da reunião realizada em Maio. Anualmente, o Conselho apresentará aproximadamente 2 a 3 dezenas de apelos sobre diferentes temas. Ao mesmo tempo lhe é dado aos argumentos que são promovidos nestas audiências por aqueles que são a favor ou contra do apelo. Baseado nos registros completos que o Conselho tem, ele mesmo considera todos os pontos salientes e, em seguida, emite os documentos. Áreas apelos incluem:

  • A decisão do Conselho de Normas se um documento deve ser desenvolvido;
  • Ação da Associação em relação ao ROP ou ROC na reunião da Associação;
  • Validade técnica ou objetividade de um documento ou parte de um documento;
  • A decisão do Conselho respeitante à nomeação de um membro nomeado para o Comité;

LOs membros do Conselho de Normas estão intimamente familiarizados com as funções do desenvolvimento de códigos e normas da Associação e são selecionados a partir de uma ampla gama de interesses relevantes. O Secretário do Conselho é um membro do pessoal da Associação e um membro não-votante do Conselho

Este processo que inclui agora o Conselho de Normas da NFPA, evoluiu ao longo de mais de 100 anos e entrega os Códigos e Normas de consenso que servem adequadamente às necessidades da sociedade.

Haga Clique aquí para ler as agendas, atas e decisões.

Isenções de Responsabilidade

Aviso e isenções de responsabilidade sobre a utilização de documentos da NFPA
Os códigos, normas, práticas recomendadas e guias da NFPA ® (“Documentos NFPA") são desenvolvidos através do processo de desenvolvimento de normas consensuais aprovadas pelo American National Standards Institute (Instituto Nacional Americano de Normas). Esse processo reúne voluntários que representam diferentes pontos de vista e interesses para obter um consenso sobre temas de incêndio e segurança. Enquanto que a NFPA administra o processo e estabelece regras para promover a equidade no desenvolvimento do consenso, não prova de forma independente, nem avalia e nem verifica a exatidão de qualquer informação ou a validade de quaisquer dos juízos contidos nos Documentos da NFPA.

A NFPA não se responsabiliza por quaisquer danos pessoais, materiais ou outros danos de qualquer espécie, seja especial, indireto, conseqüente ou compensatórios, resultado direto ou indireto da publicação, seu uso ou dependência nos Documentos NFPA. A NFPA não garante a exatidão ou que a informação publicada aqui éesteja completa.

Ao emitir e colocar os Documentos NFPA à disposição do público, a NFPA não é responsável pela prestação de serviços profissionais ou de outra autoridade em nome de qualquer outra pessoa ou entidade. NFPA não é responsável para executar qualquer obrigação de qualquer pessoa ou entidade para outra pessoa. Qualquer pessoa que utiliza este documento deverá confiar no seu próprio julgamento independente ou como seja apropriado, procure o conselho de um profissional competente para determinar o exercício razoável em qualquer circunstância.

A NFPA não tem o poder ou a responsabilidade, para monitorar ou fazer cumprir o conteúdo dos Documentos NFPA. Nem a lista NFPA, certifica, testa ou inspeciona produtos, desenhos ou instalações em conformidade com este documento. Qualquer certificação ou outra declaração de conformidade com os requisitos deste documento não deve ser atribuída à NFPA e é de responsabilidade exclusiva do certificador ou da pessoa ou entidade que faz a declaração.

NFPA não é responsável pela exatidão e veracidade desta tradução para Português. No caso de qualquer conflito entre as edições de idioma em Inglês e Português a versão em Inglês prevalecerá.

Atualização dos Documentos da NFPA Usuários de códigos, normas, práticas recomendadas e guias da NFPA ("Documentos NFPA") deveão estar ciente que este documento pode ser substituído a qualquer momento através da emissão de novas edições ou pode ser alterado de vez em quando através da emissão de Emendas Interinas Tentativas. Um Documento da NFPA oficial a qualquer momento, consiste da edição atual do documento em conjunto com qualquer Emenda Interina Tentativa e quaisquer Errata em vigor nesse momento. Para determinar se um documento é a edição atual e se ela foi alterada através da emissão de uma Emenda Interina Tentativa ou corrigido através da emissão de Errata, consulte as publicações apropriadas da NFPA, tais como os National Fire Codes ® Subscription Services (Serviço de Assinatuda dos Códigos Nacionais contra Incêndios), visite o site da NFPA nowww.nfpa.org , ou entre em contato com a NFPA, no endereço abaixo.

Interpretações de documentos da NFPA: A declaração, escrita ou oral, que não é processada em conformidade com a Seção 6 dos Regulamento que Regem os Projetos dos Comitês não devem ser consideradas uma posição oficial da NFPA ou de qualquer de seus Comitês e não deverá ser considerado como, nem usado como uma Interpretação Oficial

Patentes: A NFPA não toma qualquer posição sobre a validade de qualquer lei de patentes referenciados a, relativo a, ou declarados em conexão com um Documento da NFPA. Usuários de Documentos da NFPA são os único responsáveis por determinar a validade de qualquer direito de patente, como de determinar o risco de violação de tais direitos, e NFPA não é responsável pela violação de quaisquer direitos de patentes resultantes do uso ou da confiança depositadas nos documentos da NFPA NFPA adere à política do Instituto Nacional de Normalização Americana (ANSI) em relação à inclusão de patentes em Normas Nacionais Americanas ("Política de Patentes do ANSI"), e por este meio notifica a conformidade com a política:

AVISO:Você é solicitado a prestar atenção à possibilidade de que o cumprimento do Documento NFPA possa requerir o uso de qualquer invenção coberta por direitos de patente. A NFPA não toma qualquer posição sobre a validade de tais direitos de patente ou se tais direitos de patentes costituem ou incluem reivindicações de patentes essenciais ao abrigo da Política de Patentes ANSI. Se, em conexão com a Política de patentes ANSI, o titular de uma patente havia declarado sua vontade de conceder licenças ao abrigo destes direitos em termos e condições razoáveis e não discriminatórias à solicitantes que pretendam obter dita licença, podem obter na NFPA, copia de tais declarações apresentadas, por pedido. Para mais informações, entre em contato com a NFPA, no endereço abaixo.

Leis e Regulamentos Usuários dos Documentos NFPA devem consultar leis e regulamentos federais, estaduais e municipais aplicáveis. NFPA não pretende, ao publicar os seus códigos, normas, práticas recomendadas e guias, promover ações que não estejam em conformidade com as leis aplicáveis e estes documentos não devem ser interpretados como um transgressor da lei.

Direitos autorais Os documentos da NFPA estão sob propriedade literária e direitos reservados em favor da NFPA. Eles estão disponíveis para uma grande variedade de usos ambos públicos e privados. Estes incluem tanto uso, por referência, em leis e regulamentos, e uso de auto-regulação privada, normalização e promoção de práticas e metodos seguros. Ao fazer estes documentos disponíveis para uso e adopção, pelas autoridades públicas e usuários privados, a NFPA não renuncia a quaisquer direitos autorais deste documento.

Uso de Documentos NFPA para propósitos regulatorios debería llevarse a cabo a través de la adopción por referencia. El término "adopción por referencia" significa el citar el título, edición, e información sobre la publicación únicamente. Cualquier supresión, adición y cambios deseados por la autoridad que lo adopta deberán anotarse por separado. Para ayudar a la NFPA en dar seguimiento a los usos de sus documentos, se requiere que las autoridades que adopten normas NFPA notifiquen a la NFPA (Atención: Secretaría, Consejo de Normas) por escrito de tal uso. Para obtener asistencia técnica o si tiene preguntas concernientes a la adopción de Documentos NFPA, contáctese con la NFPA en la dirección a continuación.

Mais informações Todas as questões ou outras comunicações relacionadas aos Documentos NFPA e todos os pedidos de informação sobre os procedimentos que regem o processo de desenvolvimento de códigos e normas, incluindo informações sobre o procedimento de como pedir Interpretações Oficiais, para propor Emendas Interinas Tentativas e propor revisões de documentos NFPA durante os ciclos de revisão regulares, devem ser enviados para a sede da NFPA, endereçado a:

NFPA Headquarters
Attn: Secretary, Standards Council
1 Batterymarch Park
P.O. Box 9101
Quincy, MA 02269-9101

Nuevos proyectos y documentos

Su texto...

Preguntas Técnicas

Nós criamos uma maneira mais simples para os membros e as autoridades competentes enviar perguntas sobre códigos e normas à equipe do NFPA. O nosso serviçode perguntas técnicas oferece uma forma conveniente de receber sólida e oportuna assistência técnica quando você necessita saber mais sobre os códigos e normas da NFPA que são relevantes para seu trabalho. As respostas são dadas informalmente.

Para fazer perguntas por telefone:
• Ligue para +1 800 344-3555, opção 3, entre as horas de 9:00 - 17:00 (Horário do Leste) de segunda a sexta-feira. Tenha à mão o seu número de membro da NFPA.

Para fazer perguntas on-line:
• Visite a página de informações do documento relevante, selecionando o documentona lista completa de códigos e normas NFPA.. Você também pode ir diretamente para a página de informações do documento, digitando "www.nfpa.org/document#" (Ej. www.nfpa.org/70) na barra de endereços do seu navegador.
• Selecione a guia "Questões Técnicas" na página de informação do Documento.

Não é um membro NFPA? Torne-se hoje membro da NFPA para acesso ao suporte técnico e informações para ajudar você a tomar decisões laborais certas.

Importante:para acesso ao suporte técnico e informações para ajudar você a tomar decisões laborais certas.

Estatutos, Directorio & formularios

Su texto...

{sliderAccesso Eletrônico}

NFPA põe à disposição informação importante sobre a segurança
Como parte de seu compromisso de melhorar a segurança pública através da adopção e aplicação de códigos e normas ANSI. NFPA põe à disposição todos os códigos e normas para revisão por parte do público.

A leitura por exigência dos documentos de consenso da NFPA convenientemente coloca a informação de segurança importante nos escritórios dos usuários tradicionais, bem como outros com grande interesse. A NFPA está empenhada em servir o crescente interesse do público em informação tecnica, e acesso eletrônico a esses códigos-chave é um recurso inestimável.

Para ler os códigos NFPA eletronicamente:

  • Examine a lista de códigos e normas NFPA.
  • Escolha o documento que você deseja revisar.
  • No tab "Document Information" desloque para baixo o título "View the document online (read only)".
  • Escolha a edição do documento que deseja ler (se o documento está disponível em Português aparecerá nas opções).

Nota: Você será pedido para "iniciar uma sessão" ou criar uma conta eletrônica com a NFPA antes de poder ler o documento

NFPA News (Boletín de códigos)

Su texto...

Educação Pública

Educação Pública

NFPA é a sua fonte de materiais educativos destinados a reduzir mortes, ferimentos e perda de propriedade por causa do fogo.

A NFPA está educando o mundo sobre segurança de vida e contra incêndios.
A NFPA ensina as pessoas de todas as idades a fazer escolhas responsáveis em respeito à saúde e segurança. Um dos compromissos mais importantes da NFPA é dar as pessoas o conhecimento e a habilidade que eles precisam para ter uma vida mais segura. Até agora, temos traduzido o programa infantíl de prevenção de incêndios e queimaduras Meus Primeiros Passos e Boas Lembranças, um programa para idosos.

Geral

Protegido e seguro
Medo de um crime leva muitas pessoas a instalar barras de segurança e outros dispositivos nas suas janelas e portas para evitar que intrusos entrem em suas casas. Essas ações são muitas vezes tomadas sem levar em conta a segurança contra incêndio e, como resultado, muitos acidentes graves ocorreram onde as pessoas ficaram presas e morreram em incêndios.

O Centro de Educação Preventiva para os Mais Vulneráveis criou materiais educativos gratís com mensagens de segurança específicas sobre a segurança doméstica e protecção contra incêndios desenvolvidos para ajudar você a organizar um programa de segurança na sua comunidade. Por favor descarregue esta informação e imprime se desejar:

Ferramentas para a comunidade
MMantenha uma comunidade segura com um plano de fuga contra incêndios (em espanhol)

Crianças

Meus Primeiros Passos
Meus Primeiros Passos ® ensina oito compartimentos chaves sobre a segurança contra incêndios e inclui uma guia para o docente, plano de liçao, e material gráfico original (BRK Brands Inc. e First Alert financiaram a elaboração e produção das novas revisões de música, material gráfico e guias para docentes.) A música foi escrita e intrepretada por Sol y Canto, uma banda musical com sede em Cambridge, MA.

Video
Veja um video Veja um vídeo de Sharon Gamache da NFPA, Lisa Braxton e da equipe latina de treinamento fazendo uma demonstração da lição “Afaste dos objetos quentes” do programa Meus Primeiros Passos com a canção "Cuidado pode estar quente".

Descargue amostras de audio de Meus Primeiros Passos
Escute amostras de audio das canções intrepretadas em Meus Primeiros passos. Cada amostra dura aproximadamente oito segundos

Nome da Canção Formats
Cuidado Pode Estar Quente .au (66k) .aiff (180k) .wav (180k)
Não Toque .au (70k) .aiff (192k) .wav (192k)
Pare, Caia e Role .au (66k) .aiff (182k) .wav (182k)
Debaixo de Agua Fria .au (66k) .aiff (182k) .wav (182k)
Rasteja Por Debaixo do Fumo .au (78k) .aiff (213k) .wav (213k)
Detector De Fumo .au (49k) .aiff (135k) .wav (135k)
Duas Maneiras De Saír .au (68k) .aiff (186k) .wav (186k)
O Bombeiro É Teu Amigo .au (68k) .aiff (186k) .wav (186k)

Idosos

O Centro de Educação Preventiva para os Mais Vulneráveis ofrece Boas Lembranças neste website, para dar acesso a um programa gratís de qualidade que você pode descarregar e compartir com as organizações que prestam serviço aos idosos.http://www.losbuenosrecuerdos.org

LO Centro de Educação Preventiva para os Mais Vulneráveis ofrece Boas Lembranças neste website, para dar acesso a um programa gratís de qualidade que você pode descarregar e compartir com as organizações que prestam serviço aos idosos.
Introduza o programa na sua comunidade: 
PowerPoint
Posters para adultos na nosssa comunidade
Planejamento de fuga
Alarmes de incêndio
Cozinhando
Aquecendo

Investigação

Resumos de incêndios importantes com vítimas mortais.

Mercantil

Discotecas

Outros

O extenso numero de investigações realizadas e por realizar estão sendo constatemente traduzidas para Espanhol. Em continuação, por enquanto, podemos lhe oferecer investigações em Inglês. Para investigações em Ingles visite o link seguinte:http://www.nfpa.org/categoryList.asp?categoryID=15&URL=Research

nós

Quem nós Somos

A National Fire Protection Association (NFPA) é a fonte dos códigos e normas que regem a indústria de proteção contra incêndios e segurança da vida.