Viva aos voluntários
      Perdeu o acesso?  

 

NFPA Noticias

"Viva aos voluntários

Por Donald Bliss

Ajudando os bombeiros da América Latina a cumprir sua missão de salvar vidas. Recentemente viajei à Argentina para participar da 10ª conferência da Organización de Bomberos Americanos (OBA), a associação dos bombeiros voluntários das Américas, e rapidamente descobri que o espírito dos bombeiros voluntários está vivo e bem na América Latina. A dedicação, comprometimento e entusiasmo dos mil homens e mulheres que participaram da conferência eram inspiradores, apesar dos desafios que muitos deles enfrentavam nos seus países de origem.

Em relativamente pouco tempo, a OBA se tornou um ponto de apoio para bombeiros voluntários buscarem recursos para aprenderem sobre uma vasta gama de tópicos sobre incêndios e socorro. A organização agora representa mais de um milhão de voluntários pelas Américas do norte e do sul, incluindo aqueles nos EUA que pertencem ao National Volunteer Fire Council.

Como um associado da OBA, a NFPA tem uma voz importante na defesa da saúde e segurança dos bombeiros voluntários pelo continente e temos sido grandes apoiadores da OBA desde sua fundação. Meu objetivo na conferência era identificar mais maneiras que a NFPA pode usar para ajudar os serviços de incêndio da América Latina a cumprir sua missão de salvar vidas. Como já vi em primeira mão pelo mundo, bombeiros voluntários têm fome de conhecimentos, têm orgulho dos seus serviços e têm uma atitude “podemos tudo” quanto aos desafios que enfrentam. Bombeiros da América Latina não são diferentes, mesmo que os desafios sejam desanimadores. Muitos dos bombeiros com quem falei não acreditam que os líderes políticos entendam suas necessidades nem reconhecem a importância dos bombeiros.

Muitos departamentos de bombeiros na América Latina estão com recursos reduzidos que não permitem que atualizem seu equipamento e estações de bombeiros. Eles buscam ativamente e estão prontos para aceitar a doação de caminhões e EPIs usados de corpos de bombeiros no exterior. Enquanto em Buenos Aires, vi dois carros-bombas Classe A, construídos nos EUA na década de 70, que servem a uma estação de bombeiros voluntários num distrito congestionado, de alto risco. No Brasil, as severas dificuldades econômicas tornam difícil financiar adequadamente as funções públicas de segurança, gerenciadas principalmente pelos bombeiros de carreira. Existem esforços em curso para criar mais unidades de bombeiros voluntários para compensar as faltas nos locais onde os bombeiros de carreira não podem oferecer boa cobertura.

Estes locais incluem o estado de São Paulo, onde a NFPA recentemente ofereceu orientações quanto ao recrutamento, retenção, treinamento e supervisão. Muitas nações da America do Sul também têm capacidades limitadas para a coleta e análise de dados sobre incêndios, crucial para entender e atender problemas locais e nacionais de incêndio. A NFPA ajudou a Argentina a desenvolver o registro nacional de incêndios, que poderia servir de modelo para outras nações na região. Mas nem tudo são desastres e tristezas. Os bombeiros também me disseram que o público reconhece os riscos que eles assumem para tornar suas comunidades mais seguras. Na maioria dos países, os bombeiros também se beneficiam de um profundo espírito de voluntarismo, o que substitui algumas das falhas financeiras.

O Chile, por exemplo, é o único país do mundo onde toda a força dos bombeiros é composta por voluntários. Em Guayaquil, a segunda cidade do Equador (população de 2,3 milhões), os bombeiros têm 1.400 voluntários e apenas 200 contratados. A Argentina tem cerca de 42.000 bombeiros voluntários e 900 associações de bombeiros pelo país. A cooperação entre os departamentos de bombeiros também é uma força. A liderança do departamento de Guayaquil me disse que é seu dever apoiar e ajudar os departamentos vizinhos, apesar das suas próprias carências de recursos. Enquanto nem todos os problemas foram resolvidos na conferência da OBA, muitas soluções e iniciativas possíveis foram identificadas, e existem muitas maneiras que a NFPA pode ajudar com suas normas, treinamento e conhecimento técnico. Mais importante, apesar dos desafios, estas nações estão fazendo a coisa funcionar com dedicação e comprometimento.

Share

Mais Notícias

nós

Quem nós Somos

A National Fire Protection Association (NFPA) é a fonte dos códigos e normas que regem a indústria de proteção contra incêndios e segurança da vida.